‘Brasil velho mostra os dentes’ por meio da Anvisa, diz representante das farmácias



 
‘Brasil velho mostra os dentes’ por meio da Anvisa, diz representante das farmácias
Para Mena Barreto, CEO da Abrafarma, a Anvisa desvirtua a ideia original da MP 983, e vai criar ‘cartório‘ e mais burocracia
Tiago Vasconcelos
‘Brasil velho mostra os dentes’ por meio da Anvisa, diz representante das farmácias
Sergio Mena Barreto é o CEO da Abrafarma. Foto: Portal Racine

O plano da Anvisa de exigir certificados digitais de médicos e farmácias para a validação de receitas médicas cria um cartório digital no País, segundo a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma). A invenção ameaça deixar doentes sem o medicamento, caso a farmácia não tenha internet para conferir a certificação. “É o Brasil velho, das autarquias e do cartorialismo, tentando mostrar seus dentes em plena era da liberdade econômica”, afirma Sergio Mena Barreto, da Abrafarma, que representa 26 grandes redes de farmácias. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Para Mena Barreto, a Anvisa desvirtua a ideia original da MP 983, que introduziu a ideia da assinatura digital, da qual existem diversos tipos.

A resolução quase criminosa da Anvisa está pronta para ser aprovada e terá força de lei para todos os brasileiros.

A “validação” de receitas pretende dar utilidade a uma autarquia que deveria ser extinta: o Instituto de Tecnologia da Informação (ITI).

Diariodopoder.com.br

 





Comentários


Comentar


Sidebar Menu