Gastos da Petrobras com patrocínio chegaram a quase R$2 bilhões, em dez anos



 
Farra incluiu escolas de samba e Fórmula 1 e o auge ocorreu no ano da reeleição de Dilma
Redação Redação 20/01/2020 às 00:01 | Atualizado às 00:22
0
Gastos da Petrobras com patrocínio chegaram a quase R$2 bilhões, em dez anos
Os patrocínios da Petrobras na Fórmula 1, de valores milionários, beneficiaram equipes e pilotos secundários.

A Petrobras distribuiu mais de R$1,77 bilhão em generosos patrocínios na última década. A maior parte, R$1,05 bilhão, foi entregue em apenas dois anos: 2013, início oficial da crise política e dos protestos de rua, e 2014, auge do esquema de corrupção revelado pela Lava Jato, e ano da reeleição da petista Dilma. Na meia década de Dilma foram realizados 76% dos gastos. Procurada, a Petrobras se recusou a comentar a redução atual e os gastos recordes durante governo do PT. A informação é de Cláudio Humberto, colunista do Diário do Poder.

Só as escolas de samba do Rio ganharam R$24 milhões para desfiles de 2014 e 2015. No GP Brasil de 2014, foram mais R$ 21,8 milhões.

No primeiro ano completo de governo Temer (2017), a estatal gastou R$169,2 milhões, menos de um terço dos anos de esbanjamento do PT

Em 2019, de crise econômica e troca de governo, a Petrobras pagou R$48,6 milhões em 41 patrocínios. Mais de R$1 milhão por contrato.

Foram 1.890 contratos de patrocínios desde 2009 ao custo de R$1,772 bilhão. O recorde é de 2013, quando foram gastos R$505 milhões.

Diariodopoder.com.br

 





Comentários


Comentar


Sidebar Menu