MPPB investigará contratos suspeitos no valor de R$ 551 mil da gestão de Tatiana em Conde




Conforme o MPPB, as compras foram realizadas junto à Empresa Medial Saúde Distribuidora de Produtos Médicos Hospitalares Ltda entre outubro e dezembro de 2016
Redação Paraíba Já

O Ministério Público da Paraíba instaurou mais um inquérito civil contra a ex-prefeita de Conde, Tatiana Corrêa Lundgren. Desta vez, há possíveis irregularidades na aquisição sem procedimento licitatório de materiais odontológicos entre outubro de dezembro de 2016, período final da gestão dela. A portaria que autoriza a investigação está publicada na edição da quarta-feira (21) do Diário Oficial do órgão.

Conforme o MPPB, as compras foram realizadas junto à Empresa Medial Saúde Distribuidora de Produtos Médicos Hospitalares Ltda.

Meio milhão sob suspeita
A gestão de Tatiana gastou mais de R$ 551 mil somente com esta empresa – e no ano de 2016. As cifras foram pagas através do Fundo Municipal de Saúde.

As compras, que foram feitas em apenas dois meses, possuem valores que variam de R$ 20,9 mil até R$ R$ 50,3 mil. Em um único dia, a gestão Lundgren chegou a gastar R$ 124,8 mil com a empresa que tem os contratos sob suspeita.

“Valor que se empenha em face a despesa referente ao fornecimento de materiais médicos hospitalar destinados a Secretaria de Saúde Municipal”, se restringe a explicar a gestão em um dos empenhos.

A portaria do MP está assinada pela Promotora de Justiça, Cassiana Mendes de Sá.





Comentários


Comentar


Sidebar Menu