A volta do ‘prefeito lenhador’: oposição lamenta corte de 1,5 mil árvores em JP




Redação Paraíba Já

Foto: Paraíba Já
A notícia de que a Secretaria de Meio Ambiente (Semam) de João Pessoa irá cortar cerca de 1,5 mil pés de castanhola da orla marítima de João Pessoa não pegou bem entre os vereadores de oposição na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP).

“Ninguém aguenta mais esse estilo de gestão do prefeito Luciano Cartaxo. Já não basta o que vem fazendo com os ambulantes, carroceiros e agentes de saúde. Agora vem novamente cometer crimes ambientais cortando árvores. A volta do lenhador”, lamentou o vereador Leo Bezerra (PSB).

Segundo a Semam, o motivo da retirada da vegetação, segundo apurou reportagem do Jornal Correio da Paraíba, é que tal “espécie exótica tem prejudicado o desenvolvimento da vegetação nativa fixadora de dunas” entre Tambaú e Cabo Branco.

A retirada deve ocorrer até o mês de dezembro. Segundo o chefe da Divisão de Arborização e Reflorestamento (Divar) da Semam, o engenheiro agrônomo Anderson Fontes, Sudema e Ibama já foram informados da ação, uma vez que o local é de proteção ambiental.

No vácuo que será deixado pela devastação, ocorrerá a instalação de bancos com o intuito de contemplação do mar e possivelmente um parque infantil. Outras espécies, como a palma, também serão retiradas.





Comentários


Comentar


Sidebar Menu