Não me usem como exemplo - Leila Araujo




A pessoa, gentil, vem ao meu bate papo e diz "Leila, você é um exemplo de..."
Não sou. Não quero ser. Não tenho interesse em ser. Seja bom ou ruim, não me use como exemplo. Não tenho interesse. Não escrevo pra isso. Escrevo para não me sufocar com o que penso e sinto. E escrevo na minha TL.

Nos posts dos outros faço uma ou duas brincadeiras. Nunca ninguém aqui teve o prazer ou o desprazer de discutir comigo, seja em meus posts, onde muitos gostam de expressar sua opinião, seja nos posts dos outros, onde nunca vou para discutir.

Não tenho interesse em mudar a opinião de ninguém. Não tenho interesse em corroborar a opinião de ninguém. Escrevo porque necessito elaborar de forma criativa meu ser, seja em um poema, um conto ou um post simples cheio de números.

Preciso me narrar. Eu narro a vida o tempo todo, meu pensamento é um fluxo constante de imagens e palavras editadas em forma de narrativa. E possuem diferentes planos de câmera e trilha sonora adequada. Sou um livro/filme ambulante, embora ambule cada vez menos. Antes eu escrevia em cadernos, folhas e blocos de anotação. Hoje escrevo no FB.

Não me usem como exemplo. Quero apenas o miado dos meus gatos e o carinho de meus amores. Se você concorda comigo, basta sorrir. Se não concorda, sorria também. Nada muda nada.

Não me usem como exemplo.

Eu sou outra.

Agora podem respirar.




Comentários


Comentar


Sidebar Menu