Acordo de leniência com AGU saiu barato para empreiteira Odebrecht



 Empresa faturou 8 vezes o valor do acordo só com a venda da Braskem
André Brito

Diariodopoder.com.br
O acordo de leniência negociado com a Advocacia Geral da União (AGU) fará a Odebrecht pagar multa equivalente a apenas 12% do que obteve com a venda da Braskem. O “braço” químico da empreiteira nasceu de associação com a Petrobras no auge do esquema que lesou a estatal. Só a parte da Odebrecht na venda da Braskem soma R$21 bilhões, oito vezes maior que a multa acertada com a AGU de apenas R$2,7 bilhões, parcelada em 22 anos. O crime compensou largamente. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

AGU ignorou um acordo por escrito para submeter acordos de leniência negociados à análise prévia do Tribunal de Contas da União (TCU).

Com a manobra, driblando o TCU, a AGU criou o fato consumado, deixando barato um dos maiores escândalos da História do Ocidente.

Outro detalhe que levanta suspeitas no TCU é que a multa de R$2,7 bilhões é bem menor que os R$3,8 bilhões pretendidos pelo MPF.

A AGU mandou ao TCU acordos de leniência de R$53 milhões das agências de propaganda FCB e Lowe, mas escondeu o da Odebrecht.




Comentários


Comentar


Sidebar Menu