A imprensa nacional vê aquilo que certa imprensa local quer esconder




O Atlas da Violência 2018, elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. (IPEA) e pelo Forum Brasileiro de Segurança Pública, aponta a Paraíba, ao lado do Espírito Santo, como os Estados onde os homicídios diminuíram gradativamente, graças a intervenção direta dos governadores.

A referência à Paraíba está na página 26 do relatório e ela diz, textualmente, o seguinte:

“2. A EVOLUÇÃO DOS HOMICÍDIOS NO BRASIL, REGIÕES E UNIDADES FEDERATIVAS.

Por fim, a Paraíba e o Espírito Santo – cujos governadores se envolveram diretamente na questão da segurança pública – mostraram diminuições gradativasnas taxas de homicídios. Em 2011, foram lançados, respectivamente, os programas “Paraíba pela Paz” e o “Estado Presente”, Naquele ano, os dois estados ocupavam, nessa ordem, o lugar de 3ª e 2ª UF mais violenta do país.Em 2016, eram o 18º e 19º”.
A imprensa nacional deu ampla divulgação ao relatório publicado no Atlas da Violência.

O Portal Terra, por exemplo, destaca que , enquanto em outros Estados como Maranhão, Rio Grande do Norte e Pará, as taxas de homicídios cresceram, principalmente tendo como vítimas mulheres, negros e jovens,“…Em direção contrária, estados como a Paraíba e o Espírito Santo começaram a apresentar resultados positivos com a redução de homicídios a partir de 2011. A pesquisa constata a efetividade de programas como Paraíba pela Paz (PB) e Estado Presente (ES), lançados em 2011, quando esses etados eram o 3ºe o 2º mais violentos do país, respectivamente. Em 2016, caíram para as posições de número 18 e 19. A redução de homicídios também ocorre desde 2013 no Distrito Federal.”




Comentários


Comentar


Sidebar Menu