Socialista põe em xeque candidatura de Lucélio ao governo e alfineta oposição



 
Ainda segundo Buba Germano, o PSB não pode deixar de conversar com qualquer que seja o partido visando o pleito deste ano
Por: Francisco Varela Neto

O deputado estadual Buba Germano (PSB) colocou em xeque, nesta terça-feira (15), a pré-candidatura de Lucélio Cartaxo (PV) ao Governo do Estado. Segundo Buba, a oposição sempre coloca o pré-candidato do PSB, João Azevêdo, como um nome desconhecido na política, mas, de acordo com ele, Lucélio é “muito mais desconhecido”. Buba também questionou se haverá uma transferência de votos por parte do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) para Lucélio.

“Da mesma forma que diziam que João era desconhecido, muito mais desconhecido é Lucélio em nível de estado da Paraíba, não tem o que comparar. Agora, será que Cássio tem capacidade de transferir os votos para ele? Questiona-se que o nosso governador não tem a capacidade de transferência para João, o que não é verdade. Todas as avaliações internas mostram que o governador tem um recall de reconhecimento da gestão”, disse o deputado em entrevista à Rádio Arapuan.

Para Buba, o PSB não pode deixar de conversar com qualquer que seja o partido. “Claro que nós do PSB, que temos o privilégio de ter o candidato majoritário do nosso partido, além do presidente da Assembleia Legislativa que é um postulante de uma pré-candidatura à Câmara Federal, e nós não podemos nos dar ao luxo de dizer que não vamos aceitar quem quer que seja que venha para a coligação. Nós temos é que ter voto para fazer uma grande maioria na Assembleia e iremos fazer”, pontuou.

E levantou questionamentos sobre as alianças que tem sido feitas pela oposição para disputa ao Governo do Estado. “Se nós traçarmos um cenário de três candidaturas, seria uma do PMDB que se junta com quem? Nós não sabemos ainda. E o PSDB que literalmente hoje se juntaria com o PV e PSD. Aí vamos para os números. Quantos deputados eles tem concorrendo? Numericamente eles sabem que nós temos uma possibilidade concreta com as nossas coligações, de fazermos dois terços da assembleia”, afirmou.




Comentários


Comentar


Sidebar Menu