A singela homenagem ao jornaleiro Reginaldo Dionísio



 

 Reginaldo Dionisio ou Regis, como era chamado carinhosamente pelos amigos, recentemente falecido vítima de um acidente de trânsito, trabalhou ali no Ponto de Cem Réis por mais de quarenta anos e na sua simplicidade nunca se deu conta que era com seu jeito desprendido de ser como comerciante vendedor de jornais, foi um importante fomentador de cultura e informação, pois diariamente pregava na parede os jornais para que todos tivessem acesso a leitura, mesmo sem as pessoas adquirirem um único  exemplar dos muitos jornais. 

Com a partida dele Reginaldo, o Ponto de Cem Reis ficou definitivamente mais pobre, pois Regis era ums figura emblemática de várias gerações e, portanto, mereceria uma homenagem de noossas autoridades, ali mesmo naquele espaço onde se dedicou a vida inteira ao seus pequeno comércio.  





Comentários


Comentar


Sidebar Menu