No Brasil todas as doenças que matam milhões de pessoas no mundo, foram extintas milagrosamente



 Camilo Macedo - O repórter

Após analisar dados, me deparei com fenômeno – No Brasil todas as doenças que matam milhões de pessoas no mundo, foram extintas milagrosamente. É sabido que irresponsavelmente os médicos na sua quase totalidade se debruçaram sobre as ordens do mando e posso, com a anuência dos Conselhos Regionais de Medicina, ainda sob o silencio dos Ministérios Público, que tem o dever e obrigação em fiscalizar – Estão assinando todos os ATESTADOS DE ÓBITO – Como se o óbito fossem todos causado pela doença da moda – CORANA VIRUS –

Esta pratica infame, foi capitaneada pelo Governador João Dória de SP – e Seguida pelos governadores eleitos no Nordeste, que por aborto da sorte todos são COMUNISTAS. De imediato o STF – Prestando mais um desserviço ao Brasil, o que lhe é peculiar, exceto com o PT e aliados, SAQUEVAM, roubavam o Brasil. Tirou os poderes sobre os Estados do Presidente da República, lhe obrigando a apresentar até exames pessoais.

Pois bem, logo apareceram as falcatruas, por compra sem a obrigatoriedade de licitação, ou qualquer outro meio de fiscalização. Os governadores comunistas do Nordeste criaram logo tal de consórcio nordeste, a roubalheira explodiu em toda região nordestina. Não dando mais sossego a polícia federal. Até Wilson Witzel Governador do Rio, gostou do dinheiro fácil.

Feitas estas considerações, leiam os quadros abaixo, e vejam nos últimos anos, morreram em consequências de diversas doenças, milhões de pessoas. Hoje no Brasil, repito, milagrosamente não existem mais, foram erradicadas, pelos governadores.

 

H1N1- 2018 - Até a segunda semana de julho de 2018, o país registrou 839 mortes por gripe, um aumento de 194% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando o número de óbitos foi de 285. Os dados foram divulgados recentemente pela Secretaria de Vigilância do Ministério da Saúde.

A taxa de infecções também foi bem elevada: foram registrados 4 680 casos em 2018 ante 1 782 em 2017. A cepa do vírus que mais causou estragos durante a temporada foi o H1N1, responsável por 567 mortes. Logo atrás, aparecem o influenza do tipo B (46 mortes) e o influenza A não subtipado (86 mortes).

 

(H1N1): 2019 - O vírus da gripe já matou 222 pessoas neste ano em todo o Brasil segundo o balanço mais recente do Ministério da Saúde, com dados até 25 de maio. A maior parte das mortes por influenza foi causada pelo subtipo A (H1N1): 148, 66,6% do total de óbitos.

 

TUBERCULOSE - Em 2017, o Brasil registrou 34,8 casos de tuberculose por 100 mil habitantes. Foram anotados ainda 4.534 óbitos pela doença, resultando em um coeficiente de mortalidade de 2,2 mortes por 100 mil habitantes. No Brasil, em 2019, foram registrados. Foram 4.881 mortes em 2008, contra 4.490 em 2018.

 

CANCER NO BRASIL –De 420 a 600 mil por ano - De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), vinculado ao Ministério da Saúde, o Brasil deve registrar 420 mil casos novos de câncer em 2019. Se contabilizado o câncer de pele não melanoma, com menor índice de mortalidade, serão 600 mil casos


MALARIÁ - Dados divulgados nesta quarta-feira (8) apontam que 63.361 casos de malária foram registrados no Amazonas em 2019. No Brasil, a OMS estima que houve 217.928 casos de malária no ano passado, um aumento de 84% em relação a 2016. Existem 42 milhões de pessoas no país que correm o risco de contrair a doença, de acordo com o relatório.

 

ASSASSINATOS NO BRASIL 2018 - total de homicídios - 51.558 – EM 2019 – 41.635 assassinatos - Os casos de homicídios no Brasil atingiram o número mais alto no nível histórico, conforme apontou o Atlas da Violência de 2019.

 

MORTE POR ACIDENTE DE TRÂNSITO - Os acidentes com vítimas (mortos e feridos), por sua vez, tiveram elevação de 3,3%, subindo de 53.963, em 2018, para 55.756. Foram 2.526 feridos a mais em 2019.

 

MORTES POR DOENÇAS CARDIOVASCULARES em 2019 - Mais de 289 mil pessoas morreram em decorrência dessas patologias, de acordo com a plataforma Cardiômetro, da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), .

 

MORTES POR DIABETES -a doença e complicações relacionadas levaram à morte, em 2019, a 4,2 milhões adultos. Estimativas apontam que a doença está associada a 11% de todas as mortes ocorridas em pessoas entre 20 e 79 anos. Entre 2010 e 2016, mais de 400 mil brasileiros morreram de diabete . Em todo o período, o país registrou 406.452 mortes de brasileiros por diabetes cresceram 12% no Brasil em seis anos, diz Ministério da Saúde.

 

MORTES POR AVC (ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL) – Em 2019 - No Brasil, a média anual chega a 350 mil, o que corresponde a uma vida perdida a cada 40 segundos. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 17,5 milhões de pessoas morrem vítimas de doenças cardiovasculares a cada ano.

 

MORTES POR ACIDENTE DE TRABALHO - acidente de trabalho no Brasil. Os dados são do Observatório Digital de Segurança e Saúde do Trabalho, que contabilizou 17.200 óbitos entre 2012 de 2018, Na estática de 2018 ocorreram 2.022 mil e vinte e duas mortes -

 

HIV - Em 2019, a taxa de detecção de HIV no estado foi de 984 pessoas, sendo 756 homens e 228 mulheres. Do total, 36,9% desenvolveram a Aids. Pardos e negros são 70% da população infectada por HIV. Os dados de exposição por categoria mostram que 257 dos diagnosticados se declararam homossexuais e 374 disseram ser heterossexuais.

CORONA-VIRUS - Supostas infectados por corona-vírus = 645.771 -

Corona vírus: Brasil tem mais de 35 mil mortes

Pacientes recuperados de Covid-19 = 302.084 Mil





Comentários


Comentar


Sidebar Menu