Fofoqueiros & fofocas - Marcos Pires



Desde a pré-história existem registros de fofocas. Isso ajudou na evolução do ser humano, já que uns grupos aprendiam com outros o que ainda não sabiam. Fofocas ao longo da história sempre foram uma constante, como aquela que dizia ter Michelangelo assassinado um rapaz para dissecar o corpo e usar como modelo à escultura do Cristo que produziu. E Brahms, hem? Enforcava gatos para aproveitar seus gritos em sinfonias que compôs. Tudo fofoca.

Fofoca que é fofoca tem que começar assim: “- Menina, nem te conto...”, e aí conta tudo, né? Se alguém vier falar com você e começar a frase com um “-Fiquei sabendo que...” pode acreditar que vem fofoca em seguida.

Minha tia morava num bairro onde bastava a pessoa começar a paquerar alguém que no primeiro dia da paquera já era corno. Essa tia confessou que várias vezes perdeu o ponto de descida do ônibus só para escutar o final da fofoca que as passageiras da frente tricotavam.

Fofoca é horrível. Tenho convicção de que Deus não ouve oração de fofoqueiro. Penso que se as pessoas falassem de Jesus como falam da vida dos outros o mundo seria salvo, viu? Vejo as pessoas cortando glúten, lactose, gordura trans e açúcar das suas vidas. Agora, cortar fofoca nunca vi.

O próprio Papa Francisco contou a um grupo de jovens a história de uma beata muito fofoqueira que ia todos os dias à missa, comungava, ajudava na organização dos serviços...enfim, era tão fiel que comprou uma casa exatamente em frente à igreja. Da janela do seu quarto via o altar bem pertinho. Mas quando não estava na igreja era a mais perigosa fofoqueira da cidade. Todos sabiam disso. Triste de quem caísse na sua boca. Lá um dia ela adoeceu e não pode ir à missa depois de uma assiduidade de mais de 30 anos. Telefonou para o Bispo e pediu que lhe fosse levada a comunhão em casa, já que estava tão próxima da igreja. O Bispo desde muito tempo esperava uma oportunidade para reprimir a fofoqueira. Naquela voz bem angelical disse: “- Minha filha, não há necessidade disso. Já que você mora em frente à igreja e que da sua janela enxerga o altar perfeitamente, basta estender a língua para receber a hóstia sagrada”.

A única coisa boa da fofoca é que você descobre coisas sobre si mesmo que nem imaginava possíveis, mas os fofoqueiros inventaram.

 





Comentários


Comentar


Sidebar Menu