Dia do Jabuti - Chico Pinto Neto



 

O pirão da imoralidade no Congresso Nacional, volta a ser mexido com bastante ganância, falta de pudor e indecente desfaçatez, pelas mãos apodrecidas dos inúmeros partidos que lá estão, comandados pelo tal Centrão, com o aval vingativo e oportunista do PT e de seus atrelados puxadinhos.

Inviabilizar o Brasil, até a exaustão faz parte, sempre, dos métodos destes políticos carreristas, através de perpetradas e indecentes medidas, que têm no seu bojo a busca por cargos e de verbas, usando como chantagens e instrumentos de pressão, o desmoronamento e enfraquecimento do Estados e dos órgãos de combate à corrupção, a exemplo do Coaf e dos Auditores Fazendários, limitando às ações destas instituições fiscalizadoras, impedindo-as, com isto, que as falcatruas cometidas, contra o dinheito do contribuinte, venham à tona. Agindo desta forma, os crimes cometidos, geralmente com fome indomável de hienas, permanecem normais e banais com o cinismo de sempre.

Enquanto isto ocorre, despudoradamente, por sua vez, o STF, avaliza uma medida esdrúxula e casuística do ex-presidente e agora presidiário, Michel Temer, que irá abrir às portas dos presídios, e colocar nas ruas, centenas de ladrões do colarinho branco, e outros tipos de bandidos da pior espécie, que tenham cumpridos apenas 1/5 das suas penas, mesmo condenados a pena superior, que é de até 30 anos de cadeia.

Enquanto isto se torna mais uma simples banalidade, o país amargura e se envereda por uma das suas piores crises econômicas e financeiras, fruto da inapetência e dos descalabros administrativos de governos incapazes e corruptos que, há tempos, roubam e permitem que se dilapide o dinheito dos impostos pagos com sacrifícios pelo contribuinte.

E o que é pior: enquanto alguns cínicos aplaudem, a inércia permanece entre os cidadãos, que nada faz de concreto e, passivamente, fica-se no aguardo de que, amanhã, outros jabutis, sejam colocados por cima da moralidade pública em detrimento das necessidades do sofrido povo brasileiro.





Comentários


Comentar


Sidebar Menu