Fingir que o Juiz Moro é o culpado pela prisão de Lula é escancarar pro mundo o quanto se é ignorante e estúpido



 

 Francis Lopes  Mendonça

Ações e posturas suspeitas e vacilantes de magistrados são obscenas. Justiça não pode ser politizada, partidarizada, seletiva, tem que ser clara, compreensível e igual para todos e todos serem punidos com o rigor da lei na proporção de suas responsabilidades, sem exceção. Sim, mas do que importa eu escrever novamente tudo isso? Boa parte disso eu já falei por aqui. E nada muda.

Na rasa mentalidade política das pessoas, se você não é petralha, é coxinha. As pessoas não buscam isenção. As pessoas buscam apenas confirmar a sua bolha ideológica. Isso ocorre porque o nível da política brasileira se tornou tão rasteiro que nos acostumamos a aceitar o debate político num nível mais rasteiro ainda. Dou um exemplo: tem gente que desqualifica a Lava Jato dizendo que o Juiz Moro é inegavelmente parcial, mas essa gente se esquiva de falar do desembargador que foi por 20 anos filiado ao partido da estrela vermelha solitária. Por que? Como fica a situação do desembargador, que por 20 anos foi militante do PT? Se vocês observarem bem, a resposta dessa gente é só um blefe de quem não tem argumento algum. E olha que eu não estou defendendo a Justiça brasileira. Aqui eu quero sair em defesa especificamente do Juiz Moro, para demonstrar porque a opinião dessas pessoas é inconsistente e quanto as suas contradições podem ser facilmente expostas fora da bolha em que elas renegam ou ignoram fatos conforme o tamanho dos seus bolsos ou dos seus egos.

De minha parte, não tenho problema algum em dar minhas posições políticas. O PSDB é um vômito ideológico. O PMDB é uma máfia e a sua única ideologia é o crime. Bolsonaro pegou em dinheiro e é envolvido com bancadas ruralistas, com evangélicos mascarados de cristãos, com racismo, xenofobia, misoginia e homofobia.

Mas de uma coisa eu tenho certeza: não foi o Juiz Moro quem condenou Lula. Lula foi condenado em segunda instância. Foi julgado por TRF4, STJ e STF. Fingir que o Juiz Moro é o culpado pela prisão de Lula é escancarar pro mundo o quanto se é ignorante e estúpido sobre esse processo.

Mas qual a razão pra essa gente puxar o espantalho do Juiz Moro nesse tópico, se ele não é o único responsável pela prisão de Lula, que foi referendado por diferentes juízes, ministros e desembargadores? E qual é o posicionamento político do Juiz Moro? Quando foi que o Juiz Moro tentou salvar da prisão alguém do PSDB? Em qual julgamento o Juiz Moro defendeu alguém do PSDB? Essa é uma pergunta fácil de responder: 95% das decisões do Juiz Moro não foram reformadas por tribunais superiores. O que isso significa? Que essas decisões não foram questionadas por outros juízes, desembargadores e ministros - muitos deles indicados por governos do PT.

Juiz Moro não tem suas decisões reformadas por tribunais superiores - que referendaram inclusive a prisão de Lula (aumentando a pena). Mas essa gente vive numa bolha repetindo feito papagaio que o Juiz Moro é parcial, que ele persegue o líder da estrela vermelha solitária.

Mas quando essa gente é confrontanda pela realidade - de que as suas decisões foram referendadas por outros juízes, desembargadores e ministros – essa gente fica que nem um disco furado, repetindo o discurso enviesado, como se desse um “tilt” no cérebro e ela fosse incapaz de contra-argumentar contra esse fato límpido e inquestionável. Ah, sim, há foto do Juiz Moro sorrindo com Alckmin, Aécio e Temer. O argumento dessa gente é uma foto. Porque foto entre juízes e políticos expõem que eles estão do mesmo lado. Mas o juiz foi convidado pra um evento, com políticos de diferentes partidos. Isso não prova nada. Há inúmeras fotos de Lula e Dilma sorrindo com Alckmin, Aécio e Temer, e isso não quer dizer nada. Isso é pobreza argumental inconsistente, incoerente e sem qualquer apelo ao mundo real. E qualquer pessoa consciente e racional que esteja lendo o que escrevo sabe disso.

Essa gente quer colocar no mesmo saco 20 anos de militância de um desembargador suspeito com uma foto tirada num evento oficial de um juiz, com inúmeros jornalistas e fotógrafos acompanhando a cena, como se isso fosse a mesma coisa.

Não bastasse, quando se questiona explicitamente qual decisão do Juiz Moro é pró-PSDB, essa gente desvia o assunto - porque sabe que as suas decisões foram referendadas pelos tribunais superiores, por diversos juízes, desembargadores e ministros, alguns deles indicados pelos governos do PT. Mas cadê o argumento dessa gente questionando o desembargador? Se a decisão fosse técnica, vá lá. O que não é o caso. Porque não há como questionar sobre a falta de imparcialidade do desembargador. Pra começo de conversa porque ele é um plantonista. E se essa gente que vive numa bolha tivesse o mínimo conhecimento do papel de um plantonista, saberia que ele não tem esse poder.

Não há como defender um desembargador que foi militante por 20 anos, enquanto questiona a parcialidade do Juiz Moro. Essa gente vive numa bolha envolvida em sofismas. O que vale pra um, não vale pra outro. No mais, argumentos de um plantonista não deveriam sequer ser considerados, a julgar que um plantonista não pode monocraticamente reformar as decisões de um colegiado.

Além disso, a posição dele é que Lula deve ser solto porque é pré-candidato à presidência - e que esse é um fato novo. Já pensou se a moda pega e qualquer condenado pelas instâncias inferiores e superiores da Justiça seja solto apenas porque decidiu ser candidato a alguma coisa? Fala sério! Por essa lógica, Sérgio Cabral seria colocado na rua se ele decidisse virar candidato. Fernandinho Beira Mar seria liberado se ele aparecesse com o mesmo discurso.

Repito o que disse no começo: as pessoas não buscam isenção. Elas buscam apenas confirmar a sua bolha ideológica recheada de auto-enganações. 

Esse é o nível mais rasteiro e estúpido do debate político no país. É o que mais emburrece.




Comentários


Comentar


Sidebar Menu