Temer entregará seus dados bancários a Barroso e à imprensa




PRESIDENTE DIZ QUE NÃO TEME A QUEBRA DE SIGILO DE BARROSO

Tão logo tomou conhecimento de que o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, autorizou a quebra do seu sigilo, o presidente Michel Temer informou que dará à imprensa "total acesso" às informações do seu extrato bancário.
O inquérito que investiga Temer desde setembro apura um suposto pagamento de propina na edição do decreto dos portos. a empresa Rodrimar, que atua no Porto de Santos (SP), teria sido beneficiada. A empresa nega, Temer também.

Barroso autorizou as investigações com base nas delações de Joesley Batista, dono do grupo J&F, e de Ricardo Saud, ex-executivo do grupo, apesar de todos os acontecimentos que prejudicaram a credibilidade das acusações. O próprio presidente tem repetido que a delação da turma da JBS é “pífia” e que está “desmoralizada”.

O ministro Carlos Marun (Secretaria de Governo) disse em coletiva na qual disse que Temer "não tem nada a esconder" e que ficou contrariado e indignado com o envolvimento do seu nome nessa investigação. "Não há como não se indignar diante do fato de que um inquérito completamente fraco, onde inexistem sequer indícios de qualquer ilícito resulte numa decisão dessas que, em se, digamos sendo tomada em relação ao presidente da República revela uma falta de cautela que nos estranha nesse momento."

Eis o teor da nota Da Secretaria de Comunicação Social da Presidência:

“O presidente Michel Temer solicitará ao Banco Central os extratos de suas contas bancárias referentes ao período mencionado hoje no despacho do iminente ministro Luís Roberto Barroso. E dará à imprensa total acesso a esses documentos. O presidente não tem nenhuma preocupação com as informações constantes suas contas bancárias. Secretaria Especial de Comunicação Social”

 

Foto Beto Barata

Diariodopoder.com.nr

 

 

 




Comentários


Comentar


Sidebar Menu