Aprovado voto de repúdio contra o diretor clínico do Trauminha



 A Câmara Municipal de João Pessoa aprovou, de forma unânime, voto de repúdio, apresentado pelo vereador Bruno Farias (PPS), em nome da Bancada de Oposição, contra o tratamento desrespeitoso com o qual o médico e o diretor clínico do Hospital de Ortotrauma de Mangabeira (Trauminha), Jorge Augusto Cordeiro dos Santos, dispensou aos vereadores integrantes da Oposição, fato ocorrido no último dia 29/11.

 

Os vereadores estiveram no hospital, em mais uma edição da Caravana da Oposição, fiscalizando os equipamentos públicos da Capital, no intuito de sugerir melhorias e apresentar soluções para os mais diversos problemas da cidade.

 

No Trauminha, os parlamentares puderam constatar algumas situações de precariedade no atendimento aos usuários daquele local. “Nos impactamos, inclusive, de forma negativa, com o tratamento desrespeitoso, deselegante, descortês e indelicado com o qual fomos recebidos pelo Diretor Clínico, Dr. Jorge Augusto Cordeiro dos Santos”, explicou Bruno.

 

Segundo o vereador, é motivo de repudiar, de forma veemente, uma atitude de extrema arrogância e prepotência por parte de um agente público, desrespeitando os representantes legítimos da cidade de João Pessoa, e, consequentemente, a Câmara Municipal de João Pessoa, na tentativa de intimidar e impedir os parlamentares de exercerem as suas prerrogativas constitucionais e fiscalizatórias.

 

“Registro ainda a solidariedade que a bancada de oposição recebeu da bancada de governo, pois o desrespeito não foi dirigido apenas aos vereadores oposicionistas, mas ao próprio Poder, uma vez que, no exercício de nossos misteres, nós encarnamos o próprio Poder Legislativo. O gesto dos vereadores governistas em aprovar o voto de repúdio eleva as nossas responsabilidades em uma das missões precípuas, senão a mais sagrada, de um parlamentar, que é a fiscalização”, disse.

 

Nova Denúncia

 

Bruno lembrou que o sr. Jorge, diretor clínico do Trauminha, ganha algo em torno de R$ 35.750,00, havendo meses em que chegou a receber R$ 42.092,55 e R$ 59.562,50, segundo pesquisa feita no Sagres. O mesmo tem um parente que é dono da empresa Fixano Comércio de Implantes Ortopédicos Ltda, que recebeu, na gestão de Luciano Cartaxo, um montante de mais de R$ 6.300.000,00 da Prefeitura Municipal de João Pessoa.

 

O parlamentar fez esse registro ao tempo em que trouxe outro dado. “Semana passada, durante meu pronunciamento, recebi informações, por parte da Secretaria de Saúde, dando conta que o salário astronômico recebido pelo diretor seria em razão de indenização e restituição. É mentira! O sr. Jorge recebe esse salário astronômico de vencimento. Fora o salário de R$ 35.750,00 ele recebeu, ai sim a titulo de indenização e restituição, a bagatela, só esse ano, de R$ 58.537,50, além de um salário que não encontra par entre os médicos do Trauminha”, denunciou.




Comentários


Comentar


Sidebar Menu