Pense em um país nojento os EUA, intolerante e injusto ao extremo - Albergio Gomes Medeiros



 Após quase 30 anos do desaparecimento de uma jovem mulher, então casada com um marido violento, que já a agredira anteriormente, numa macabra descoberta de uma ossada, legistas constaram que se tratava daquela, cujo status de desaparecida foi consequentemente mudado para assassinada, vitimada por fatais agressões na cabeça.

Uma vez identificado os restos mortais e desvendada a causa da morte, investigações foram retomadas, e principal suspeito, ex-marido, diversas vezes ouvido pela polícia.

No final, a grande "INJUSTIÇA" foi feita, de tantas evidências e pressões, o ex-marido chegou a admitir que matara a esposa, e, para "perplexidade" de todos, foi condenado à prisão perpétua (Fonte: Matéria do canal Investigação Discovery).

Isso é lá país, nem povo??? Só "loucos" adotariam tão injusta e intolerante legislação e persecução criminal; por isso é um país subdesenvolvido, com um grande contingente de cidadãos querendo emigrar de tão atrasada civilização.
Certo é o Brasil, que com o tão decantado e reproduzido complexo, um tal de "complexo de vira latas", ensina ao mundo como se deve tratar "excluídos" que perdem a cabeça, revoltam-se com toda a justiça e envereda pelo caminho da suposta criminalidade, suposta, afinal, são meras vítimas da sociedade injusta.




Comentários


Comentar


Sidebar Menu