Mudanças? Novos maitres para o mesmo cardápio - Virgolino de Alencar



 
Durante o governo de Fernando Henrique, Paulo Henrique Amorim, Luis Nassif, Miriam Leitão, Franklin Martins, Arnaldo Jabor, eram os mais salientes porta-vozes e defensores do modelo de gestão.

Na gestão do PT, Paulo Henrique Amorim, Luís Nassif e Franklin Martins viraram comensais do governo petista. Miriam Leitão e Arnaldo Jabor são críticos da gestão lulodilmista, uma crítica à la pizza mezzo mussarela mezzo calabresa. Como os governos de FHC e Lula/Dilma eram adversários e o de Temer ninguém sabe o que é, mas o modelo de gestão não mudou nada, eles, os jornalistas, é que ficam saltando de pólo.

Os que se bandearam para o poder petista, condenam o passado em que foram assíduos comensais e passaram a degustar o mesmo prato que antes condenavam.
Os fiéis da seita nem ligam para essas circunstâncias, ou seja, estão comendo no prato que antes abominavam, agora meio insosso por falta de grana para bons condimentos.

Os maîtres são outros, mas o cardápio é o mesmo. É que coerência não é o fraco dos neopreparadores do banquete, acompanhados, nessa incoerência, pelos seguidores comensais. E criticados pelos outrora aliados.

É o jeito brasileiro de mudar. Do nada para a coisa nenhuma, velho clichê, num país em que, no segmento da gestão política, tudo continua mofado.




Comentários


Comentar


Sidebar Menu