Todos querem o PMDB. Mas só se for com José Maranhão junto



 
A candidatura do deputado Manoel Jr. trouxe alguns problemas sérios para o PMDB, entre os quais entrar numa disputa polarizada entre dois candidatos financiados por poderosas máquinas públicas, em hora de sumiço dos financiadores privados.

Manoel Jr se mexeu, se mexeu, e não encontrou abertura. Nesses momentos até mesmo os correligionários mais entusiasmados começam a achar o candidato fraco e meio espinhento, daqueles que a simples presença causa uma certa urticária. Além do mais, são os outros candidatos que atraem pelo charme e pelo cheiro. É medonho.
Mas Manoel Jr não entendeu que nesse tabuleiro da eleição de João Pessoa se movem as peças mais importantes da política estadual , RC, CÁSSIO e MARANHÃO, e um jogo estratégico de revanches entre eles. É partida de craques, com direito à assistência de muitos torcedores.

Quando abandonou a disputa, Manoel Jr apressou-se para transferir em seu nome o apoio a um dos lados, pois com o outro lado tem reconhecidas incompatibilidades. Relevou, contudo, o fato de que todos os lados querem mesmo é o apoio de Zé Maranhão, o homem que tem o valor dos vinhos velhos.

Por conta desses acidentes de percurso, o processo político na Capital está zerado. Nas últimas horas, o assédio a Zé Madanhão virou tensão nos bastidores, pois ele transita com desenvoltura e prestígio por todos os lados. É a cereja do bolo. Pode indicar o vice que quiser de qualquer candidato, sem pestanejar.

Por fim, ressalvadas as questões partidárias e seus conflitos, Cássio quer se juntar a Maranhão de todo jeito ( e também vice-versa ). Mas RC também já se juntou com um e outro para tentar esfolar um deles : esfolou os dois. Pode haver revanche, começando pela Capital. De qualquer forma , só há desempate com 2x1.





Comentários


Comentar


Sidebar Menu