Cada um faz suas próprias escolhas - Leila Araujo



 É nossa culpa quando alguém resolve se drogar por conta de suas frustrações? É nossa culpa um assassino matar por conta de uma bicicleta? É nossa culpa que um bandido resolve atear fogo numa dentista porque ela só tem 100 reais? Tenho culpa que 30 monstros violaram uma jovem? Temos alguma coisa a ver com os problemas de cunho individual das pessoas? Alguma coisa a ver com a escolha das mesmas? Porque temos que nos sentir culpados por isso? Eu não me sinto! E sintam-se se quiser, mas eu jamais carregarei um fardo que não é meu.

Ser órfão, pobreza e má educação não transforma ninguém em assassino, não faz de ninguém bandido, mas sua liberdade individual de escolha faz de VOCÊ, e só de VOCÊ o que VOCÊ quiser.

Enquanto as pessoas não tiverem consciência que as escolhas, as atitudes e as condutas frente a vida são derivadas da nossa liberdade de escolher, elas acreditarão- fielmente- que quem rouba, mata, estupra, ateia fogo, esfaqueia é vítima de uma sociedade condicionada a se sentir culpada para inocentar algozes.


É bíblico: Quando Poncio Pilatos perguntou quem ele deveria crucificar, o povo escolheu Barrabas, o bandido, para ser salvo, e 2016 anos depois, nossos governantes, nosso Direitos Humanos, nossas ONS´s continuam escolhendo bandidos e criminalizando médicos, crianças, dentistas, estudantes, trabalhadores, pela própria morte. A culpa é da arma, da faca, da corda, do veneno, da ostentação menos do criminoso.

Num país que não há leis rigorosas, há crimes monstruosos. E eu não sou culpada disso e nem você.




Comentários


Comentar


Sidebar Menu