Esquerda x direita - Õ joguinho ruim! - Virgolino de Alencar


A disputa que historicamente travam, no mundo inteiro, a Esquerda, dita socialista, e a Direita, dita liberal, tranformou-se numa pelada digna das partidas jogadas nas várzeas entre times formados por iniciantes ou, ao contrário, por jogadores de idade avançada, que não servem mais para equipes das competições regulares.

Na contenda político-ideológica prevalece a segunda alternativa, com as agremiações constituídas de craques que passaram por grandes times e hoje são representantes do passado, envelhecidos, cansados, sem fôlego e com o raciocínio e a criatividade prejudicados pelo desgaste físico que o tempo inexoravelmente impõe.

É assim que está a luta, comparada com a, mas nada, esportiva, entre a Esquerda e a Direita no mundo atual. As táticas estão ultrapassadas, os esquemas de jogo tornaram-se obsoletos, as ideias envelheceram, os jogadores já não rendem o esperado.
A Esquerda tinha ataque, mas não tinha defesa. A Direita tinha defesa, mas não tinha ataque. As deficiências de cada equipe começaram a ser supridas por estratégias antidesportivas, com caneladas, mãos na bola, gols em impedimento, brigas de atletas, suborno de juízes, compra de jogadores adversários, litígios levados para o tapetão, enfim, buscando os fins, a vitória, utilizando-se de quaisquer meios.

Com o passar dos tempos, jogadores da Esquerda passaram para a Direita e vice-versa. As ortodoxias das táticas e estratégias foram se misturando, os procedimentos foram se uniformizando, daí somente restando, para diferenciar os times, as cores dos uniformes e os nomes das equipes,

O time da Esquerda assegura que continua com seu modelo, mas, com a infiltração de craques da Direita, aprendeu a dar caneladas, aliciar juízes, subornar jogadores adversários, fazer gol de mão, em impedimento, conseguindo vitórias, às vezes por largo placar, mas vitórias suspeitas e contestáveis.

A Direita sempre nega o velho comportamento já conhecido de cometer todas as faltas acima apontadas. Recrutando craques da Esquerda, tenta a Direita dar um cunho de modernidade às suas jogadas em campo, acham que ex-esquerdistas lhes dão grife e prova de que agradam e respeitam a torcida.

Contudo, no fim é tudo igual, a simbiose Esquerda/Direita é um fato da atualidade mundial, não havendo mais nítida identificação de fundo nos dois times, que usam as mesmíssimas armações táticas para iludir a galera de torcedores.
No jogo da Esquerda contra a Direita, ao contrário do futebol real, as torcidas organizadas já não se mobilizam sistematicamente, não se reúnem, não cobram dos cartolas melhores gestões dos clubes, limitando-se a comparecer ao campo e ficar com a sensação de que assistem a uma enfadonha pelada.

Definitivamente, está ruinzinho esse jogo Esquerda X Direita.





Comentários


Comentar


Sidebar Menu