Pervertido amador é condenado por espionar mulheres via webcam



 Um inglês de 30 anos chamado Andrew Meldrum foi julgado e condenado nessa semana na Inglaterra por ter instalado um software de acesso remoto em computadores de três mulheres que pediram sua ajuda para resolver problemas técnicos.

Meldrum teria ido até a casa das três moças, todas com pouco mais de 20 anos, para ajudá-las, mas acabou por “grampear” a webcam das três vítimas. Ele foi descoberto quando a última moça a ter o computador invadido notou a presença do programa que dava acesso à câmera do seu PC para Meldrum.

Ela chamou a polícia em novembro de 2012 e explicou que o homem teve acesso a seu computador recentemente. A investigação começou em seguida e Meldrum foi rastreado. Essa vítima que avisou a polícia comentou sobre o ocorrido com outra amiga, que também tinha recebido assistência do mesmo homem, e ela resolveu vasculhar seu PC em busca do dito software. Para sua surpresa, ela também encontrou o mesmo programa que Meldrum utilizou no computador da amiga. Mais tarde, essa segunda vítima avisou outra conhecida e, veja só, ela também encontrou o programa em seu dispositivo.

No fim das contas, a terceira vítima já vinha sendo “espionada” por Meldrum por mais de 15 meses quando encontrou a falha de segurança. Com isso, o espião que queria obter imagens íntimas das moças acabou preso e foi solto mais tarde perante pagamento de fiança. Agora, com seu julgamento finalizado, Meldrum foi condenado e deve receber os detalhes da sua sentença em breve.

Pervertido amador

Especialistas que observaram o caso contam que Meldrum utilizou técnicas bastante amadoras para invadir o PC de suas vítimas, uma vez que todas elas o conheciam, viram-no tendo acesso ao computador e puderam encontrar com facilidade o software espião. Isso contribuiu para a prisão rápida do acusado.

Até o momento, entretanto, não se sabe exatamente quanto tempo ele passará na cadeia ou se de fato será preso por esse crime.

 




Comentários


Comentar


Sidebar Menu