Veneziano diz que Maranhão tem até abril para provar que candidatura tem viabilidade eleitoral

 

O senador José Maranhão (MDB) tem um prazo para garantir aos deputados estaduais e federais de seu partido que sua postulação a governador tem viabilidade eleitoral. De acordo com o deputado federal Veneziano Vital do Rêgo (MDB), o dirigente partidário tem até 6 de abril para provar que tem apoios suficientes para emplacar uma candidatura majoritária e não sacrificar a chapa proporcional. Ele disse ainda que os parlamentares não estão dispostos a se submeterem a um “jogo quase suicida”.

“O senador tem um prazo fatal que é 6 de abril. Se ele não apresentar aos membros do MDB que concorrem à Assembleia e à Câmara parceiros para uma composição, não vai adiante. Ele pode até pretender porque tem um mandato preservado por quatro anos. Agora, ele não vai convencer os candidatos a estadual ou a federal de que a sua candidatura possa ir adiante se não apresentar de forma concreta outros parceiros que consolidem as legítimas pretensões dos deputados estaduais e federais”, deixou o recado.

Veneziano observou que o MDB não pode apostar que a sorte das eleições de 2014, quando o partido elegeu três deputados federais, se repita em 2018.

“A situação de Hugo, de André, a minha situação, de Jullys Roberto, de Ricardo Marcelo, de Nabor Wanderley e de outros deixam de existir minimamente porque ninguém vai entrar mais naquele jogo quase suicida que foi em 2014”, concluiu.


Paulo Câmara diz que postura política de RC é exemplo para o país

 

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), que participou de solenidade de assinatura de termo de cooperação entre o governo de seu estado e da Paraíba para construção da adutora que levará água do Rio Paraíba para Barra de São Miguel e Santa Cruz do Capibaribe, elogiou a postura política do governador Ricardo Coutinho (PSB). De acordo com ele, o país precisa de políticos como o gestor paraibano.

“São parcerias como essas que fazem bem ao Brasil. O país precisa de governantes que sentem na mesa, que conversem, que pensem em soluções conjuntas para o povo de seus estados”, disse.

Paulo Câmara, porém, preferiu deixar o debate sobre as eleições de outubro para abril, prazo que gestores que disputarão mandatos eletivos têm para se desincompatibilizarem dos cargos.

“É hora de trabalhar. Da política, depois de abril a gente fala”, declarou.

 

paraiba.com


Decreto que extingue mais de 60 mil cargos no Executivo abre margem para ampliar terceirização


O alarde em torno de um decreto que extingue 60,9 mil cargos na administração pública federal é mais uma tentativa de lançar uma cortina de fumaça para as intenções do governo ilegítimo de Michel Temer em precarizar o serviço público brasileiro. Algumas funções e cargos contidos no decreto inclusive já foram ou estão em processo de extinção. No entanto, isso não significa que o Estado e, portanto, nós brasileiros, deixaram de pagar por eles. A Condsef/Fenadsef que já encomendou uma avaliação de sua assessoria jurídica sobre o conteúdo do decreto entende que a decisão apenas abre margem para que o governo amplie o processo de terceirização no setor público. Muitas funções vão continuar sendo exercidas, como já acontece hoje em muitos casos, por empresas contratadas para fornecer e prestar aquele serviço.

Vale ressaltar que com as novas regras impostas pela reforma Trabalhista a empresa tem condições de contratar um funcionário com vínculo precarizado para prestar serviços que o Estado tem a obrigação de fornecer a todo cidadão. A mão de obra, portanto, não deixará de ser necessária. O que ocorre é que sem concurso para as funções extintas a União transfere para um terceiro a responsabilidade de contratar. Muitas denúncias já apontam que empresas contratam funcionário por valores bem menores do que aqueles que apontam nas licitações como necessário para contratar. Quem, mais uma vez, amargará o prejuízo nessas relações precárias será o trabalhador.

Para a Condsef/Fenadsef abre-se espaço para fortalecer um perigoso precedente onde o Estado transfere recursos públicos para a iniciativa privada e se redime de garantir os serviços que a Constituição obriga que sejam fornecidos. Cabe a todo cidadão e cidadã que paga impostos nesse país cobrar para que os valores sejam, de fato, investidos para que o setor público dê conta de prestar com qualidade os serviços a que todos temos direito.

Fonte: Condsef


Interferência? Presidentes do STF e do TRF discutem julgamento de Lula na segunda-feira

Fellipe Sampaio
Fellipe Sampaio

 
NA PAUTA, O JULGAMENTO O EX-PRESIDENTE LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA

LULA FOI CONDENADO PELO JUIZ SÉRGIO MORO A UMA PENA DE 9 ANOS E SEIS MESES DE PRISÃO FOTO: FELLIPE SAMPAIO
PUBLICIDADE

A agenda da presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, prevê uma reunião na próxima segunda-feira, 15, às 10h, com o presidente do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF4), desembargador Federal Thompson Flores.
A programação foi divulgada nesta sexta-feira, 12, e a assessoria do TRF-4 confirmou que um dos assuntos da audiência será o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Porto Alegre, marcado para o próximo dia 24. O TRF-4 vai julgar os recursos de Lula, condenado pelo juiz Sérgio Moro a uma pena de 9 anos e seis meses de prisão, e de outros seis réus no processo do triplex do Guarujá.

Nesta quinta-feira, 11, o Tribunal informou que os prazos e as intimações nos processos físicos e eletrônicos em curso na Corte foram suspensos nos dias 23 e 24. O expediente também será alterado nessas datas. Além disso, o presidente do TRF-4 deve discutir com Cármen as questões de segurança para o dia do julgamento.

A suspensão leva em conta as medidas que estão sendo adotadas pelos órgãos de segurança pública do Estado do Rio Grande do Sul e pela Polícia Federal "para garantir a segurança do público interno e externo durante a realização do julgamento da Apelação Criminal nº 5046512-94.2016.4.04.7000 no dia 24 de janeiro, às 8h30, pela 8.ª Turma". Por meio da portaria 32/2018, o presidente do TRF4 estabeleceu que o expediente no tribunal no dia 23 de janeiro será das 8h às 12h.

Planos econômicos

A agenda de Cármen Lúcia também prevê para segunda-feira, às 12h, uma reunião com Paulo Rogério Caffarelli, presidente do Banco do Brasil, e Murilo Portugal, presidente da Febraban para discutir os acordos judiciais em função dos Planos Econômicos. A presidente da Corte ainda encontra, às 11h30, o desembargador Pedro Carlos Bitencourt Marcondes, presidente do Conselho de Presidentes dos Tribunais de Justiça. A pauta é a Reforma da Previdência em tramitação no Congresso Nacional.(AE)


A corrupção mata mais que bandido, diz novo chefe da PF-Alagoas

 ‘POLÍTICO MATA MAIS QUE BANDIDO‘, DIZ NOVO CHEFE DA PF-ALAGOAS
Publicado: 12 de janeiro de 2018 às 12:43 - Atualizado às 15:19
Davi Soares

ROLANDO ALEXANDRE DE SOUZA CHEGA A ALAGOAS COM EXPERIÊNCIA DE EX-CHEFE DO SERVIÇO DE REPRESSÃO A DESVIOS DE RECURSOS PÚBLICOS, DA PF DE BRASÍLIA (FOTO: THIAGO BERGAMASCO/AGÊNCIA PHOCUS)
PUBLICIDADE

Após um intenso trabalho no combate à corrupção e à criminalidade no Estado, o delegado Bernardo Gonçalves de Torres foi exonerado do cargo de Superintendente Regional da Polícia Federal em Alagoas. A notícia foi confirmada em portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (12). Mas seu substituto, delegado Rolando Alexandre de Souza, também tem experiência e histórico no combate à corrupção no País, conforme portarias datadas do dia 8 de janeiro.
O novo superintendente da PF em Alagoas chefiou o Serviço de Repressão a Desvios de Recursos Públicos da Polícia Federal (SRDP), em sua sede, em Brasília. E em palestra recente no 3º Encontro Nacional sobre Cooperação para Prevenção e Combate à Corrupção, realizado pela Rede de Controle da Gestão Pública de Mato Grosso, demonstrou o perfil que deve imprimir contra os crimes de colarinho branco, em Alagoas.

“A corrupção mata. Achar que o traficante da esquina é mais perigoso que o político corrupto é uma falácia. Político mata muito mais que bandido”, declarou o delegado Rolando Alexandre de Souza, em maio de 2017.

Com postura rigorosa comparável à de seu sucessor, o recifense Bernardo Gonçalves Torres comandou por dois anos e meio a PF em Alagoas. Sob seu comando, policiais e delegados federais deflagraram operações como a Sururugate, contra desvios de R$ 150 milhões da Assembleia Legislativa de Alagoas; e Sucupira e Correlatos, contra desvios de R$ 180 milhões na Secretaria da Saúde de Alagoas, no governo de Renan Filho (PMDB).

A mudança já eram esperadas e tambpem afetam as superintendências da PF em Santa Catarina, no Acre e na sede de PF, em Brasília. Todas decorrentes dos ajustes coordenados por Fernando Segóvia, que assumiu a direção-geral da PF, em novembro de 2017.


Ficou barato - Acordo da Petrobras evita rombo de R$316 bilhões

PETROBRAS EVITOU PAGAMENTO DE R$ 316 BILHÕES COM ACORDO NOS EUA
PUBLICIDADE

O acordo de US$ 2,95 bilhões (R$ 9,5 bilhões), fechado pela Petrobras junto a justiça dos Estados Unidos na class action lawsuit movida pelos acionistas prejudicados pela roubalheira na estatal evitou o pagamento dos US$ 98 bilhões (R$ 316,5 bilhões) exigidos no processo. O pedido de indenização é alto nesse tipo de ação porque enganar acionistas por lá é crime grave, mas o acordo é normal nesse tipo de ação coletiva. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Foram mais de três anos de batalha judicial e o acordo custará menos da metade dos R$ 20 bilhões previstos por advogados especialistas.

A ação contra a Petrobras se baseou no não cumprimento das regras da SEC (CVM de lá) para empresas com ações na bolsa de Nova York.

A Odebrecht foi acionada, também na US District Court – Eastern District, a pagar multa de US$ 2,6 bilhões por pagamento de propinas.

 

Diariodopoder.com.br

 

 


Lobby faz o Governo mentir sobre passagens aéreas

Paulo Pinto
Paulo Pinto

 
AÉREAS LEVAM GOVERNO TEMER A DEFENDER ATO ILEGAL DA ERA DILMA


O lobby das empresas fez a cúpula do Ministério do Planejamento divulgar nota em defesa da medida indecorosa do governo Dilma que permitiu a compra de passagens sem licitação ou redução de preços. E ainda fez o governo contar a lorota da “economia”, uma verdade: além dos R$41 milhões que as aéreas foram dispensadas de reter na fonte, configurando custo tributário, o Serpro ainda paga R$4,7 milhões por ano à Envision Informática Ltda pelo sistema de compra de passagens. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
A compra direta, além de não obter a menor tarifa, onera o governo com o pagamento de sistemas da Envision.

O Serpro paga pelo uso do sistema da Envision e o custo de centenas de servidores da estrutura montada na Central de Compras.

Outro efeito colateral da negociata do Planejamento com as aéreas foi o desemprego decorrente do fim de muitas agências de viagem.

Agências disponibilizavam, sem custo, sistemas de pesquisa de melhor preço para compra de passagens, e isso não interessava às aéreas.

 

Diariodopoder.com.br

 

 


Parlamentares articulam derrubar veto ao Refis


Ag. Senado
‘CENTRÃO‘ ARTICULA DERRUBADA DO VETO AO REFIS DAS MICROEMPRESAS
PUBLICIDADE

Deputados federais e senadores do “centrão” já se articulam para derrubar o veto do presidente Michel Temer ao plano de refinanciamento de dívidas, o Refis, de pequenas e microempresas. A ideia dos parlamentares é manter o plano para essas categorias de empresas, que representam 98,5% de todas as empresas brasileiras e são responsáveis por 40% de todos os salários pagos no país. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Pequenas e microempresas respondem por 27% do Produto Interno Bruto do Brasil, além de 52% dos empregos com carteira assinada.

Para o Danilo Forte (DEM-CE), é inaceitável o Refis atender apenas a grandes empresas. Ele defende a reinserção do devedor na economia.

O veto serve apenas para pequenos, incluindo optantes pelo Simples. Devedores bilionários como Vale e Petrobras se beneficiam do plano.

Segundo dados do Sebrae, os pequenos negócios apresentaram, pelo 8º mês seguido, saldo positivo de empregos com carteira assinada.

 

Diariodopoder.com.br


Cenas da nossa capital - Canal do Parque Parahyba

Comprovadamente em razão de o governador Ricardo Coutinho ter executado uma obra que obrigatoriamente deveria ser de sua compétência, que é o Parque Parahyba criou junto ao Prefeito Luciano Cartaxo e seus assessores uma terrivel má vontade contra o citado equipamento, que depois de concluído só trouxe beneficios para a coletividade do Bessa e bairros vizinhos e porque não dizer para toda cidade.

A limpeza daquele espaço só foi possível graças a intervenção do Ministério Publico,. pois o Prefeito Cartaxo, sequer permitia que se colocasse ali simples lixeiras e acossado pelo MP, teve que passar a cuidar -  embora muito precariamente do parque -esquecendo porém o canal, cujas fotos ja demonstram de maneira clara o descaso e as águas totalmenrte estagnadas.

Para justificar a falta de limpexa dos canais usam o falso argumento que em razão de vida marinha ali existentente não é possivel se trabalhar  com máquinas, esquecendo que tal trabalho a exemp´lo de outras vezes, pode ser feito manualmente por operarios especializados da própria Prefeitura.

O governo do Estado não demora para entregar a segunda etapa do Parque Parahyba, cujo canal se encontra muito pior do que o canal demonstrado nas fotos e sua excelencia o Prefeito Luciano Cartaxo, nem se dar ao trabalho de aproveitar para realizar ali a limpeza, que seria feito com mais facilidade neste momento quando da realização das obras citadas.

 

 

 

 


Justiça solta vereador e suplente presos suspeitos de formação criminosa na prefeitura de Santa Rita


Em audiência realizada na tarde desta quinta-feira (11), no Fórum Juiz João Navarro Filho, em Santa Rita, a juiza Lilian Cananéa instruiu o processo que manteve presos desde o mês de agosto, o vereador Flávio Pereira e o ex-vereador e atual suplente Etelvandro Oliveira (Tubarão), ambos do PSD, em virtude dos desdobramentos da Operação Shark desencadeada pelo Ministério Público, através do Gaeco, GOE e Polícia Militar.

No despacho, a juíza deu a instrução como concluída, o que fez com que as prisões preventivas perdessem seu objeto, restando a Flávio e Tubarão responderem à tramitação restante do processo, como as próximas oitivas de ambos, em liberdade.
"A instrução encontra-se concluída, restando apenas interrogatórios de alguns denunciados, o que não impede a liberdade dos mesmos, tendo em vista que os requisitos que ensejam decreto preventivo não mais se encontram presentes, razão pela qual revogo a prisão preventiva", relata Dra. Lilian.

Uma nova audiência também está marcada para o dia 03 de março, no fórum local, quando vereador e ex-vereador serão ser ouvidos e deverão apresentar novos argumentos.

Na sentença, expedida já no início desta noite, Lilian Cananéa também ordenou que fossem expedidos os alvarás de soltura de ambos, e tanto Flávio, preso no 5º Batalhão de Polícia Militar, em João Pessoa, quanto Tubarão, preso no Presídio Padrão, em Santa Rita, devem ganhar a liberdade a qualquer momento.
ClickPB


João Azevedo nega que água de Boqueirão será retirada e levada para Pernambuco


Por Fábio Augusto 

Paraibaja.com.br

O secretário de Infraestrutura, Recursos Hídricos Ciência e Tecnologia do Estado, João Azevedo, negou informações veiculadas na imprensa paraibana, de que o Termo de Cooperação que será assinado nesta sexta-feira (12), entre os governos da Paraíba e de Pernambuco, não irá captar água do Açude de Boqueirão. João Explicou que a informação foi equivocada e que a água será retirada do Rio Paraíba para a construção de uma adutora.

“Com relação a essa questão da adutora, é importante entender que essa adutora não sai e nem tem capitação na Barragem de Boqueirão, a informação é equivocada e não foi essa a informação repassada pelo Governo, até porque, essa adutora terá uma capitação no Rio Paraíba, bem antes da bacia hidráulica de Boqueirão”, explicou.

O secretário explicou que essa capacitação de água é a cota de Pernambuco: “Essa cota de água que será retirada do Rio Paraíba, ela é a cota de Pernambuco que ao invés de ser capitada no Eixo Leste lá em Pernambuco, vai deixar passar e entrar em Monteiro e ser capitada na Paraíba por questão de econômica”, ressaltou.

Por fim o secretário João Azevedo desmentiu a informação de desvio irregular das águas: “Não existe desvio da Bacia, não existe desvio de águas; isso é um projeta sendo tratado entre dois entes e inclusive com aprovação do Ministério da Integração. Então, é mais uma polêmica que se tenta levantar em cima de um assunto evidentemente que não tem absolutamente nada de risco para Campina Grande ou qualquer região”, resumiu.


Maranhão credita à gestão de Cartaxo boatos e diz que fala de presidente do Senado põe fim a ‘fantasias’


Senador disse que foram espalhados boatos de que a Executiva Nacional não teria interesse em sua candidatura ao governo

Por: Blog do Gordinho

O senador José Maranhão, presidente estadual do MDB e pré-candidato ao Governo do Estado, comentou, nesta quinta-feira (11), a decisão da Executiva Municipal do partido de apoiar a pré-candidatura de Luciano Cartaxo e a fala do presidente do Senado, Eunício Oliveira (CE), que declarou prioridade da legenda pela candidatura própria no estado.

Maranhão disse ter visto com naturalidade o resultado da reunião do MDB, liderada pelo vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Junior. Segundo ele, grupo da municipal legisla em causa própria e a favor de Manoel.

“Esse pessoal é ligado a Manoel Junior e quer beneficiá-lo com uma coisa muito improvável, mas eles acreditam que podem, que é conseguir a renúncia de Luciano Cartaxo para ele assumir a Prefeitura de João Pessoa. Eles estão lutando em causa própria, é inevitável. Na política os homens podem ser, como qualquer criatura humana, movida por seus interesses”, declarou ao Blog do Gordinho.

O senador falou ainda de uma série de boatos sobre uma possível falta de interesse da Executiva Nacional por sua candidatura a governador. O emedebista atribuiu participação nos fatos à Prefeitura da Capital e disse que a declaração de Eunício serviu para acabar com ‘fantasias’.

“A entrevista de Eunício põe fim a qualquer fantasia, chegou na hora certa, porque eles andaram espalhando que o partido era contra a minha candidatura. Qual partido é contra uma candidatura que tem toda viabilidade? Isso aí é uma forma feia de fazer política, ninguém pode fazer política com mentira. A mídia do prefeito Luciano Cartaxo tem uma grande responsabilidade nisso porque vem acolhendo esse boato, essa fofoca”, afirmou.


Sidebar Menu