Jurista diz que esticar ‘candidatura’ de Lula é tentar fraudar a democracia

Adriano Soares vê descaramento em forçação de barra do presidiário
Davi Soares

Jurista especialista em Direito Eleitoral, Adriano Soares da Costa. Foto: Divulgação/Redes sociais

O jurista especialista em Direito Eleitoral Adriano Soares da Costa disse nesta quarta-feira (15) que há deslealdade processual na utilização da Justiça Eleitoral por partidos políticos, em defesa da candidatura presidencial do ex-presidente Lula, mesmo sabendo que o condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, em segunda instância, e deverá ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa e declarado inelegível pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). As declarações foram dadas em transmissão ao vivo em seu perfil do Facebook.

Mesmo considerando a Lei da Ficha Limpa “ruim e inconstitucional”, Adriano Soares entende que não haverá nenhuma violação de direitos na prevista rejeição ao registro de candidatura de Lula, porque o Supremo Tribunal Federal (STF) já superou este debate no Brasil, ainda que de forma absurda, em seu entendimento.

“É uma deslealdade processual a tentativa de fraudar o processo eleitoral, esticando uma candidatura que, desde já, se sabe, inclusive, que o candidato não é candidato e já tem uma vice de reserva [Manuela D’Ávila] e um sucessor de reserva [Fernando Haddad]. É algo que é explícito. E, de tão explícito, é intolerável. Fosse qual fosse o partido ou candidato, fosse o que fosse, não podemos brincar com a democracia”, condenou Adriano Soares.

O especialista ainda considerou que não haverá nenhum absurdo, se o TSE decidir logo esta matéria, inclusive depois dos questionamentos feitos pela procuradora-geral eleitoral, Raquel Dodge, que ingressou com uma impugnação do registro da chapa de Lula, pedindo sua rejeição e a suspensão de sua campanha.

Adriano Soares ainda considerou importante lembrar que os “pais da criança” da Lei da Ficha Limpa são o PT, a CUT e os partidos de esquerda que pressionaram pela aprovação da Lei Complementar 135/2010, como forma de a barrar os candidatos com ficha suja na Justiça. E vê argumentos estranhos ao Direito Eleitoral, nas tentativas de garantir a presença de Lula na disputa presidencial, após sua condenação pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), no caso do Triplex do Guarujá.

Outras notícias

Ato pró-Lula foi dos menores da História recente
Renan Filho pontua 46% e Collor 22% na disputa pelo governo de Alagoas
TSE arquiva pedido de Lula para participar de debate na TV
“Quando vejo certos discursos, dizendo que é a hora de manter a mesma lógica que tantos outros tiveram nas eleições municipais e estaduais… Nunca na história do Brasil se teve um candidato com o descaramento – que este é o caso – de forçar a barra nesse nível, para bagunçar a democracia brasileira nesta magnitude. Brincar com a vontade popular. Brincar e colocar em risco a economia do País no futuro; a estabilidade política, já num País de tanta instabilidade. Esse é o grande erro desta tentativa”, declarou o jurista alagoano, ao ponderar a respeito da atuação de advogados que cumprem seu papel em defesa das necessidades políticas de seus clientes.

 

Diariodopoder.com.br

 

 


O Homem que virou refrigerante

MARCELO PIANCÓ

Eu fiquei só imaginando como repercutiu nas intestinas mentes dos seus aliados a tão latente falta de preparo de um candidato no debate de antes de ontem. Uma coisa que ululava nas mãos trêmulas, na boca seca que buscava saliva num picolé imaginário e no balbucio desordenado de palavras decoradas para causar um efeito sentimental que teimava em sair pela culatra da emoção. Pois é, o sentimento sem cimento ruiu. E ruiu por que foi uma obra construída de maneira improvisada, uma espécie de puxadinho eleitoral onde tentaram copiar a mesma fachada, mas não fizeram o cálculo de quanto concreto seria necessário para alicerçar uma torre gêmea durante o abalo sísmico e cívico.

Confesso que fiquei preocupado, sim e sinceramente, acho que o bom rapaz em questão não merece fazer esse esforço hercúleo para garantir sucesso para outrem. Na sua claudicância está mais clara a insegurança de andar por caminhos alheios do que a sua própria vocação para o caminhar, além da timidez é claro. Ele demonstrava, na sua pureza e falta de jogo de cintura, uma espécie de temor pueril de quem estava sendo obrigado a recitar um poema de Augusto dos Anjos na escola em detrimento da pelada do recreio. Sim ele foi e tentou, não marcou um golaço, mas convenceu.

Convenceu, principalmente, que as aparências enganam, mas não convencem. Os que diziam que certo candidato havia sido fabricado em laboratório, tirado do colete e servido ao povo como uma fórmula, só não se convenceram ainda que eram eles que estavam defendendo um clone que possui a mesma sustância e poder de comunicação do Dolly Guaraná. Eles sabem, o gás acabou na primeira rodada, mas vão continuar chacoalhando a garrafa até tirar o último suspiro do pobre refrigério.


TCE aconselha governador da PB a realizar intervenção em prefeitura de Bayeux

 TCE aconselha governador da PB a realizar intervenção em prefeitura de Bayeux de Em um despacho emitido nesta quinta-feira o Conselheiro do Tribunal de  Contas da Paraíba, Renato Sérgio Santiago Melo, solicitou que o governador do estado, Ricardo Coutinho (PSB), realize uma intervenção na gestão pública do município de Bayeux.

“Diante da conclusão dos peritos deste Corte de Contas, do RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA GESTÃO, encaminho os presentes autos à Divisão de Acompanhamento da Gestão Municipal II – DIAGM II para, com base no art. 1º, § 2º, da resolução que disciplina o processo de acompanhamento (RESOLUÇÃO NORMATIVA RN – TC N.º 01/2017), formalizar processo específico para análise, COM A DEVIDA URGÊNCIA, dos pressupostos constitucionais visando embasar possível representação ao Governador do Estado da Paraíba na decretação de intervenção no Município de Bayeux”, afirma no documento.

O órgão ainda fez um alerta ao atual prefeito de Bayeux, Mauri Batista (PSL), conhecido como Noquinha. Ele assumiu a administração depois do prefeito eleito, Berg Lima (sem partido, ex-Podemos), e seu vice, Luiz Antônio (PSDB), serem cassados por envolvimento com um esquema de corrupção. Confira os avisos:

1) Manutenção de desequilíbrio na ordem de R$ 1,3 milhões no fluxo intraorçamentário (item 5 do relatório).

2) Conservação de desequilíbrio no fluxo financeiro (item 5.1 do relatório).

3) Preservação de déficit financeiro (item 5.1 do relatório).


4) Registro da receita de IPVA pelo valor líquido (item 5.2 do relatório).

5) Nulidade do Pregão Presencial 001/2018 (item 6 do relatório).

6) Pagamentos de subsídios ao Prefeito afastado GUTEMBERG DAVI LIMA, em desacordo com o Parecer PN – TC – 003/2018.

7) Não individualização dos registros das receitas patrimoniais originárias de recursos do FUNDEB (item 9.1 do relatório).

8) Aplicação de recursos em Manutenção e Desenvolvimento do Ensino – MDE abaixo do mínimo constitucionalmente exigido, 25% das receitas de impostos e transferências (item 9.2 do relatório).


9) Emprego de valores em Ações e Serviços de Públicos de Saúde – ASPS inferiores a raia estabelecida na Lei Complementar Nacional n.º 141/2012, 15% das receitas de impostos e transferências (item 10 do relatório).

10) Dispêndios com pessoal do Poder Executivo acima da linha demarcatória de 54% da Receita Corrente Líquida – RCL (item 11.1 do relatório).

11) Despesas como pessoal do Município superior ao limite de 60% da RCL (item 11.1 do relatório).

12) Manutenção de elevado número de servidores temporários em face do quadro de funcionários do Executivo (item 11.2 do relatório).

13) Aumento do número de ocupantes de cargos em comissão, derespeitando as vedações previstas no art. 22 da Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF (item 9.2 do relatório).

14) Não recolhimento de obrigações patronais devidas ao Regime Geral da Previdência Social – RPPS (item 13 do relatório).

15) Carência de pagamento de contribuições securitárias do empregador devidas ao Regime Próprio de Previdência Social – RPPS (item 13 do relatório).

16) Necessidade de suspensão do Certame Licitatório n.º 021/2017 e do contrato decorrente, em antendimento a decisão exarada nos autos do Processo TC n.º 02364/18 (item 15 do relatório).

17) Desrespeito à recomendação efetivada através do Acórdão APL – TC – 00060/18.

 

Paraibaja.com.br

 


Por unanimidade, TJPB acata denúncia contra Leto Viana e mais 8 investigados

 

O Pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) aceitou, na manhã desta quarta-feira (15), a denúncia contra o prefeito afastado de Cabedelo, na Grande João Pessoa, Leto Viana (PRB), e outros oito investigados na "Operação Xeque-Mate". As nove pessoas são acusados de montar um esquema de corrupção na prefeitura e na Câmara Municipal e estão todos presos por crimes de responsabilidade.

A operação Xeque-Mate tem o objetivo de desarticular um esquema de corrupção na administração pública de Cabedelo, na Grande João Pessoa, mais precisamente na Câmara Municipal e na Prefeitura. A ação foi coordenada pela Polícia Federal, em conjunto com o Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba.

A operação Xeque-Mate foi desencadeada a partir de uma colaboração premiada do ex-presidente da Câmara de Cabedelo, Lucas Santino. O parlamentar teria procurado a PF espontaneamente e, por não ter acesso a provas, a investigação foi iniciada.

No total, o processo envolve 26 pessoas, mas a notícia crime avalia apenas os acusados que estão presos, preventivamente. Os demais respondem ao processo em liberdade. Além do prefeito de Cabedelo e da primeira-dama do município e vereadora afastada Jacqueline Monteiro França, também foram denunciados o presidente da Câmara Municipal afastado, Lúcio José do Nascimento Araújo; entre outros vereadores e servidores municipais.

O relator do processo é o vice-presidente do TJPB, desembargador João Benedito da Silva. Antes de ler o relatório, ele analisou um pedido de adiamento do julgamento feito pelo advogado de defesa do prefeito de Cabedelo e da primeira-dama. O advogado Jovelino Carolino Delgado Neto alegou que estava impossibilitado de participar da sessão devido a um tratamento dentário. Para isso, enviou um atestado médico. Ao avaliar o pedido de adiamento, o relator fez questão de ouvir, da tribuna, os demais advogados que defendem os outros sete denunciados. Todos foram contrários ao adiamento da sessão e pela continuidade do julgamento.

“Estamos apenas na fase do recebimento de denúncia. Nesse estágio do processo, a presença do advogado é facultativa. A defesa pode se manifestar ou não. Desta forma, não vejo prejuízo e nem nulidade”, comentou o relator, ao indeferir o pedido.

Depois de ouvir o relatório, o procurador-geral de Justiça, Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho, apresentou parecer oral pelo recebimento da denúncia e pela manutenção das prisões preventivas.

O advogado do Leto Viana (PRB), Jovelino Delgado, disse que vai pedir a anulação da decuisão do Pleno do Tribunal de Justiça sob a alegação de cerceamento de defesa. “Pedi o adiamento e entederam que se tratava de uma tentativa de postergação. Era o momento que a defesa teria para se manifestar diante de todos os desembargadores”, disse. “O procedimento se deu de maneira ilegal e nós somos contrários a ele”, completou.

Paraiba.com.br

 


Líder da oposição na CMJP rebate Lucélio sobre segurança pública na PB: “afirmações falsas”

 P rebate Lucélio sobre segurança pública na PB: “afirmações falsas”
Por Thaysa Videres

O vereador e líder da oposição Leo Bezerra (PSB), na manhã desta quarta-feira (15), debateu com o vereador Milanez Neto (PTB), sobre segurança pública. Para Leo, o discurso do líder da situação não passa de críticas vagas e total despreparo por parte da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP). Leo fez questão de pedir números e comprovações ao vereador Milanez, e trouxe, em seu discurso, dados concretos sobre a redução das taxas de morte do nosso estado.

Leo Bezerra ainda criticou o candidato ao Governo do Estado da Paraíba pelo PV, Lucélio Cartaxo, que no ultimo debate que aconteceu nesta segunda-feira (13), mostrou despreparo e trouxe a população mentiras e afirmações falsas.

“Não adianta vir aqui querer tocar o terror na população de João Pessoa. Você perdeu uma grande oportunidade de vir aqui e trazer números para a população. Por que o que nosso candidato João Azevêdo falou em um debate, foi uma realidade de números e fatos para quem quiser ler. Mas o candidato do PV não quer ler, nem ver, nem visitar os municípios. Falar que as obras estão paradas? Jamais. Mentir é feio, e é o que essa atual gestão vem fazendo. Venho dizer que as taxas de morte do nosso município tiveram uma redução de 3,5% e se você, seu pré-candidato e seu prefeito quiserem ver, eu posso encaminhar os dados para que no próximo debate ele não cometa gafes nem erros. Eu fico estarrecido. Como um pré-candidato, através de um debate, tenta vender mentiras para a população da Paraíba”, disse o líder da oposição.


‘Tem gente que não sabe quanto custa manter um hospital’, dispara João Azevedo criticando proposta de Maranhão e Lucélio

Publicado por: Ivyna Souto 

Tem gente que não sabe quanto custa manter um hospital‘, dispara João Azevedo criticando proposta de Maranhão e Lucélio. O candidato ao governo da Paraíba pelo PSB, João Azevedo, concedeu entrevista a Rádio Tabajara na tarde desta quarta-feira, 15, e falou sobre diversas obras e serviços implantados e complementados durante as duas gestões do governador Ricardo Coutinho (PSB). Ele falou sobre as construções de 14 hospitais e escolas, além dos serviços prestados nessas unidades de saúde.

Ele falou sobre a ampliação de negociação e apoio a empresas que desejem se instalar na Paraíba, com a finalidade de gerar mais empregos, “quem gera emprego São as empresas, não é o governo, mas a gestão pode apoiar e atrair empresas”, disse.

João Azevedo falou sobre a ampliação dos serviços de saúde no Sertão do estado, em vez de apresentar propostas como seus adversários que falam sobre construir uma unidade do Hospital De Trauma do Sertão.

“Esses candidatos não sabem quanto custa um hospital, em vez de criar um novo hospital, proponho ampliar o que já temos lá, podemos ampliar a prestação de serviços de traumatologia e outras áreas que já tem atendimento especializado.

Sobre projetos na área de recursos hídricos, ele disse que “se o governo federal não viabilizar recursos para o terceiro eixo da transposição do São Francisco para o Rio Piancó, o governo fará porque já temos projeto e sabemos como fazer, já equacionarmos e afirmo que o terceiro eixo será feito independente de bloqueio do governo federal”.

O candidato disse que vai qualificar os servidores públicos a exemplo dos policiais civis e militares, e Corpo de Bombeiros. Ele destacou as promoções feitas na gestão de Ricardo Coutinho, comparando com a aquisição de equipamentos e promoções de gestões passadas.

Questionado sobre repasse financeiro aos entes estaduais, como os Poderes Legislativo e Judiciário. Ele destacou que o repasse é feito de forma responsável e que, nos últimos anos o repasse de duodécimo aumentou mais de 80% na gestão do PSB, enquanto a receita aumentou menos de 30%, no mesmo período. João defendeu uma reunião entre os poderes para afinar as relações e estabelecer melhor o repasse.

Leia Também: Sine-JP oferece 126 vagas de emprego esta semana
“Tenho certeza que o povo da Paraíba quer andar sempre para a frente, não voltar atrás”, finalizou.

Fonte: Polêmica Paraíba

Créditos: Polêmica Paraíba


PESQUISA CONSULT: Paraibanos respondem quem são os doze nomes que comporiam a bancada federal do estado

Publicado por: Amara Alcântara em 15/08/2018 às 08:52

WhatsApp Image 2018 08 15 at 8.41.07 AM - PESQUISA CONSULT: Paraibanos respondem quem são os doze nomes que comporiam a bancada federal do estado

 

A pesquisa realizada pelo Instituto Consult divulgada nessa terça (14) ainda tem pautado a imprensa paraibana,

Além dos números para governador e senador da Paraíba, a pesquisa também apurou quem eram os nomes mais lembrados para deputado federal.

O questionário se deu de maneira espontânea e perguntou: “Se as eleições fossem hoje, em quem o(a) a sr.(a) votaria para deputado federal?”.

Confira a lista dos doze mais lembrados:

1 – Hugo Motta
2 – Pedro C Lima
3 – Gervasio Maia
4 – Wilson Santiago
5 – Aguinaldo Ribeiro
6 – wellington Roberto
7 – Leonardo Gadelha
8 – Benjamim Maranhão
9 – Efraim Filho
10 – Manuel junior
11 – Emerson Mofi
12 – Frei Anastácio


O PRÓXIMO A CAIR? Envolvimento irregular com a Real Energy já derrubou dois prefeitos e coloca Romero Rodrigues na mira do GAECO

Polemicapb.com.br
Nas fábulas infantis o Rei Midas tomado de cobiça fez um pedido: que tudo que tocasse virasse ouro. Não sabia ele que seu pedido seria atendido fielmente. O rei dos contos acabou faminto e solitário, pois seu toque transformava comida e pessoas em adornos de ouro, sem discriminar.

Ao que parece a empresa Real Energy é o novo Rei Midas. Até agora dois prefeitos envolvidos com seu “toque” estão na mira da justiça.

 O prefeito de Patos, Dinaldo Medeiros Wanderley Filho, foi afastado do cargo por envolvimento com enriquecimento ilícito. A investigação mostrou que, em 10 meses, a organização obteve mais de R$ 739 mil, desviados de contratos firmados com a Prefeitura de Patos, no montante de R$ 1,3 milhão. O Ministério Público apurou que, no período anterior às eleições de 2016, o então candidato ‘Dinaldinho’ organizou um esquema criminoso para o recebimento de vantagens ilícitas pagas pelas empresas Enertec e Real Energy, com as quais a Prefeitura de Patos manteve contrato de iluminação pública, a partir do ano seguinte.

 PREFEITO PRESO

O prefeito de Caicó, Robson de Araújo, esteve envolvido em um esquema fraudulento, que começou antes mesmo de sua posse, ainda em novembro de 2016. A investigação sobre a participação do prefeito foi iniciada após os empresários Allan Emannuel Ferreira da Rocha e Felipe Gonçalves de Castro, presos na operação Cidade Luz, firmarem termo de colaboração premiada com o MPRN”.

Nas delações, Allan Emannuel e Felipe Gonçalves admitiram e apresentaram provas que negociaram com Robson Batata a continuidade da prestação dos serviços de manutenção da iluminação pública mediante pagamento de propina. Eles batizaram de ‘lâmpada’ cada pagamento de R$ 1 mil que era efetuado.
Os empresários, ainda segundo o MPRN, “apresentaram provas que mostram que foi estabelecido até mesmo um cronograma para o repasse da propina. Os empresários, a mando de Robson Batata, também negociaram com o lobista Edvaldo Pessoa de Farias. Pelo ‘serviço’, Edvaldo recebia uma ‘mesada’ de R$ 3 mil dos empresários”.

Para o MPRN, há indícios de que o prefeito Robson Batata recebeu aproximadamente 70 ‘lâmpadas’ pela manutenção de contratos para execução de serviços de iluminação pública com as empresas Real Energy Ltda e Enertec Construções e Serviços Ltda.

Romero Transposição 300x225 - O PRÓXIMO A CAIR? Envolvimento irregular com a Real Energy já derrubou dois prefeitos e coloca Romero Rodrigues na mira do GAECO

Seguindo a mesma linha de fatos, mais um prefeito está na mira da Ministério Público. Em Campina Grande, o prefeito Romero Rodrigues pode estar na mira do Ministério Público.

A Secretaria Municipal de Obras de Campina Grande (Secob) contratou a empresa para executar serviços de fornecimento e instalações futuras para modernização, reconstituição e eficientização da iluminação pública da cidade e já teria pago de março a setembro de 2017 a quantia de R$ 4.307.471,09.

70f92d61 77a9 4e7b ae75 8f0b0376abcd 300x187 - O PRÓXIMO A CAIR? Envolvimento irregular com a Real Energy já derrubou dois prefeitos e coloca Romero Rodrigues na mira do GAECO

Resta saber se o “toque de Midas” da Real Energy vai colocar Romero em uma situação complicada.

d49c47f4 a5f1 49fe 80e2 ebda8ebaa632 300x196 - O PRÓXIMO A CAIR? Envolvimento irregular com a Real Energy já derrubou dois prefeitos e coloca Romero Rodrigues na mira do GAECO

Fonte: Polêmica Paraíba

Créditos: Polêmica Paraíba

campina grande, real energy, romero rodrigues


Prefeitura de Campina gastou R$ 10 milhões com Buchada

Tiaolucena. com.br

Buchada é um prato típico do sertão nordestino, que se come com arroz, feijão verde e cachaça. Trata-se de uma mistura de miúdos de bode com couro de bucho costurado com linha grossa para não derreter na panela. Por ser um prato simples, é apreciado pela população pobre, que tem acesso a ele sem precisar gastar muito.

Mas tem buchada que chega ao custo de 10 milhões de reais.

Trata-se de uma buchada mais sofisticada, mais burilada, mais luxuosa e sem a costura da linha grossa, de saco.

Cícero Rodrigues da Silva, de 65 anos, saiu do municipio paraibano de Tavares com destino a Campina Grande, levando consigo pouco estudo e o sugestivo nome de Buchada.

Mas se deu bem.

Tanto se deu que, poucos anos após sua chegada à cidade, elegeu-se vereador.

E, na condição de empresário da construção, ganhou o direito de fazer obras de calçamentos para a Prefeitura, através das quais tirou o bucho do atraso.

Segundo dados do Sagres do Tribunal de Contas, Buchada recebeu da Prefeitura, na gestão do seu aliado Romero Rodrigues, a bagatela de 10 milhões de reais entre 2013 e 2018, pela execução de obras de calçamento.

Fazendo contas por baixo, a esse custo, Campina seria hoje a cidade mais pavimentada da terra.

Em tempo: como bom sertanejo, Buchada deu à sua firma o nome de Empreiteira Tavarense Ltda.

Tem gente se tremendo de medo por causa da indigestão que uma buchada pode dar.

Veja os números:


Barroso será o relator do pedido de registro de candidatura de Lula.

 Último a apresentar o pedido, Lula já teve o registro contestado pelo MBL

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso. Foto: Felipe Sampaio/SCO/ STF

O ministro Luís Roberto Barroso (TSE) acaba de ser escolhido relator do pedido de registro de candidatura de Lula (PT). Barroso também é relator dos pedidos de Marina Silva (Rede), Eymael (PSDC) e Vera Lúcia (PSTU).

Último a fazer o pedido, Lula já teve o registro contestado pelo Movimento Brasil Livre (MBL) sob alegação de que a Lei da Ficha Limpa proíbe condenados por órgãos colegiados de se candidatar a cargos eletivos.

O prazo para apresentação dos pedidos de candidatura terminou às 19h desta quarta e, ao todo, foram 13 pedidos protocolados, incluindo o de Lula. Caso seja negado, O partido tem até o dia 17 de setembro para trocar os nomes da chapa.

Outras notícias
Jurista diz que esticar candidatura de Lula é tentar fraudar a democracia
Raquel Dodge pede a impugnação de candidatura de Lula, o presidiário
PT protocola o pedido de registro da candidatura de Lula
PGR contesta candidatura

A Procuradora-geral da República Raquel apresentou a impugnação da candidatura do ex-presidente Lula no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na noite desta quarta-feira (15).

Para Dodge o petista está inelegível devido a sua condenação em segunda instância no caso do triplex do Guarujá. “Deve decorrer a rejeição liminar do requerimento, sem qualquer outro efeito jurídico que habilite o impugnado a ser considerado candidato sub judice ou a pretender o financiamento de sua candidatura com recursos públicos, que são destinados apenas a financiar campanhas dos elegíveis”.

 

Diariodopoder.com.br

 

 


‘País da corrupção’ tem candidato e ele está preso

 Presidiário candidato só mesmo em país de ‘corrupção endêmica‘

Políticos oportunistas posam para fotos no protocolo do TSE: só eles levam vantagem, Lula não. (Foto: Ricardo Stuckert)

A marcha de mortadelas mostra que o Brasil corrupto tem candidato a presidente e até protocolou seu pedido de registro no Tribunal Superior Eleitoral, mas ele não pôde comparecer: está cumprindo pena de 12 anos por corrupção e lavagem de dinheiro. É o líder nas pesquisas dos que tentam levar vantagem em tudo, de quem fura fila, estaciona em vagas de idosos, suborna o guarda, aceita propina, cria dificuldades para vender facilidades e se organiza em quadrilha para roubar o País. A análise é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O pedido de registro da candidatura de um presidiário deixa claro o significado da “corrupção endêmica” de que tanto falam os estudiosos.

PT protocola o pedido de registro da candidatura de Lula
O “País da corrupção” tolera até que adoradores de ladrões defendam seus ídolos desqualificando quem os investiga, denuncia e julga.

A marcha dos mortadelas juntou políticos oportunistas à cata de votos a pessoas ignorantes, recrutadas a R$50 por dia, para fazer número.

O menos beneficiado pela marcha dos mortadelas é o seu principal pretexto. O acusado que pressiona a Justiça sempre se dá mal.

Diariodopoder.com.br

Foto Ricardo Stucker

 

 


Prefeito de Mogeiro e mais seis vereadores aderem à candidatura de João

Por Redação Paraíba Já 

O prefeito de Mogeiro, Alberto Ferreira (PR), declarou apoio à candidatura de João Azevêdo (PSB) ao Governo da Paraíba. Além dele, o ex-prefeito de Salgado de São Felix, Adaurio Almeida, mais os vereadores Biu de Dão (PR), presidente da Câmara Municipal, José Mário (PR), Zé de Taciana (PR), Airton Davi (PP), José Paulo, Mimi (PSL) e Beto Acará (PMN), foram recebidos pelo socialista, na manhã desta quarta-feira (15), em João Pessoa.

João destacou que está honrado em receber o apoio do prefeito Alberto Ferreira e das lideranças que integram o seu grupo político em Mogeiro. De acordo com o prefeito, essa é uma decisão que vem sendo construída pelo seu agrupamento nos últimos dias, olhando os interesses do município e do povo de Mogeiro.

“João representa o novo, é um homem de palavra e que conhece detalhadamente cada obra e cada projeto em benefício do nosso povo. João tem credibilidade quando se compromete a tocar as obras e as ações nos municípios. É, sem dúvida, o melhor para a Paraíba”, afirmou.

Já o prefeito Alberto Ferreira destacou que João foi determinante para a realização de obras em sua região região e para o encaminhamento de diversas demandas, como a ponte do loteamento Maria Peixoto, que está sendo licitada. Ele citou, ainda, a instalação de poços e melhoria das escolas. “Isso é o que traz melhoria da qualidade de vida para o nosso povo e desenvolvimento para o município”, pontuou.

O prefeito de Mogeiro também ressaltou a importância da construção do canal Acauã- Araçagi e lembrou que, desde o início, a obra tem gerado milhares de empregos e mais arrecadação de Imposto sobre Serviço (ISS) para seu município. “Com a conclusão do canal, temos a certeza que a agricultura em Mogeiro e em toda a região do Vale do Paraíba vai se desenvolver ainda mais, gerando, cada vez mais, emprego e renda”, disse.


Sidebar Menu