O amor que mata - Douglas Muniz



Desde que o homem e a mulher, se tornam casal, relacionamentos íntimos, ou outros nomes a citar. O conflito perdura como elemento desafiador para ambos, ou para sociedade em geral. A natureza humana, por si, configura como universo complexo, instigante na solução de problemas a nível interpessoal ou marital. Por que muitos homens odeiam suas mulheres? No início flores são dadas a sua esposa ou companheira, juras de amor acontecem, e de momento ou semanas, meses ou anos, o comportamento do marido, ou companheiro, muda completamente. Todo casamento tem seu desgaste natural, faz parte do processo diário, da convivência, do contato diário, da conversa constante, da vinda dos filhos (a), algo muda dentro da constelação familiar. Mas, quando existe o amor, as contendas, as brigas são administráveis... O que importa neste artigo é o ódio desses homens em relação a suas mulheres, causas e consequências no seio da família.

Misoginia é a repulsa, desprezo ou ódio contra as mulheres. Esta forma de aversão mórbida e patológica ao sexo feminino está diretamente relacionada com a violência que é praticada contra a mulher. A misoginia é a principal responsável por grande parte dos assassinatos de mulheres, também conhecido por femenicídio, que se configura como formas de agressões físicas e psicológicas, mutilações, abusos sexuais, torturas, perseguições, entre outras violências relacionadas direta ou indiretamente com o gênero feminino. Como também, a misoginia é tipicamente um ódio inconsciente que alguns homens formam no início da vida, muitas vezes como resultado de um trauma envolvendo uma figura feminina que confiavam. Uma mãe, irmã, professora ou namorada abusiva ou negligente que pode plantar uma semente e dar início à formação de uma crença. Há também transferência negativa de forma diária ou circunstancial. A figura feminina advém como uma base de sentimento odioso ou frustrante...

Como identificar um Misógino?

Ele irá se concentrar em uma mulher e escolhê-la como seu alvo. Suas defesas naturais podem ser anuladas, porque, num primeiro momento, ele será gracioso, emocionante, divertido e carismático. Conforme o tempo passa, ele começa a revelar uma personalidade oculta. Ele pode mudar rapidamente de carismático para rude, ou vice-versa.

Ele vai fazer promessas e, muitas vezes, não irá cumprir. Com os homens, por outro lado, ele quase sempre manterá sua palavra. Ele vai se atrasar para compromissos e datas especiais com mulheres, mas será muito pontual com os homens. Seu comportamento em relação ás mulheres, em geral, é arrogante, controlado e autocentrado.

Ele é extremamente competitivo, especialmente com as mulheres. Se uma mulher faz algo melhor do que ele, socialmente ou profissionalmente, ele se sente terrível. Se um homem faz algo melhor, ele pode ter sentimentos mistos sobre isso, mas será capaz de olhar para a situação objetivamente.

Ele não consegue tratar as mulheres de forma diferente dos homens em locais de trabalho e ambientes sociais, permitindo que os homens tomem liberdades para os quais ele não vai dar para mulheres.

Ele está preparado (inconscientemente) para usar qualquer coisa em seu poder que possa fazer as mulheres se sentirem mal. Ele pode exigir sexo ou negar sexo em seus relacionamentos, fazer piadas sobre mulheres ou colocá-las para baixo em público, roubar suas ideias em contextos profissionais sem dar-lhes o crédito, ou pedir dinheiro emprestado para elas e não pagar de volta.

Ele vai tratar as mulheres da maneira oposta de como elas gostam de ser tratadas. Se ela for uma senhora de estilo antigo, que prefere um “gentleman” que abre a porta para ela, pede para ambos e paga a refeição, ele irá tratá-la como um de seus amigos do sexo masculino: pede apenas para si mesmo e deixa para ela pagar por toda a refeição se ela se oferecer (e, por vezes, mesmo que ela não se ofereça). Se ela for um tipo mais independente, que prefere pedir sua própria refeição e pagar sua conta, ele grosseiramente vai pagar enquanto ela vai ao banheiro. Sexualmente, ele gosta de controlar as mulheres e dá pouca ou nenhuma atenção para o seu prazer sexual. Se ocorrer preliminares, será apenas um meio necessário para atingir um fim. Ele gosta de sexo oral, mas apenas como um destinatário. Suas posições favoritas são aquelas que evitam o contato visual com a mulher.

Ele, os doadores (inconscientes) de mulheres conseguem disfarçar ainda melhor os seus maus tratos. Toda vez que eles falam mal das mulheres ou ferem seus sentimentos, eles inconscientemente se sentem bem, porque no fundo do seu cérebro, seu mau comportamento é recompensado com uma dose de dopamina, a substância do prazer, que os faz querer repetir o comportamento de novo e de novo.

Texto:

Douglas Dantas Muniz

Psicólogo Clínico CRP 1466 13ª região PB.

Trabalha com curso de lideranças

mdd2005@bol.com.br

 

 

Sidebar Menu