Luiz Couto esclarece que é candidato a deputado federal




A propósito de muitas especulações e mesmo distorções de declaração sua, o deputado federal Luiz Couto (PT-PB) esclareceu que seu projeto político é a disputa pela reeleição para a Câmara Federal. Para que não pairem dúvidas sobre o que disse o parlamentar, ele citou textualmente que sua pré-campanha está orientada no sentido de manter a representação do PT da Paraíba e dos setores progressistas na Câmara dos Deputados.

“Foi uma missão que me foi confiada por meu partido e eu a abraço com obstinação. Sou candidato a deputado federal mais uma vez”, declarou.

Couto ainda explicou que nunca foi consultado pelo PT para a disputa ao Senado: “Isso foi uma informação que soube pela imprensa. Nunca houve diálogo comigo sobre essa hipótese. Sendo assim, eu nunca a recusei nem aceitei porque o convite sequer foi feito. O que tenho dito e repetido é que sou um homem de partido. Isso não é novidade porque minha única filiação na vida foi ao Partido dos Trabalhadores”, concluiu.

Compra de mandato em Cabedelo foi idealizada por Fabiano Gomes, aponta denúncia




A proposta de compra do mandato do ex-prefeito de Cabedelo, Luceninha, foi idealizada pelo radialista Fabiano Gomes, alvo da segunda fase da Operação Xeque-Mate deflagrada nesta quinta-feira (19). É o que consta na segunda denúncia protocolada pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB). “Fabiano Gomes também recebera sua parcela por ter participado e, até mesmo, idealizado a compra do mandato”, diz a denúncia.

Segundo se apurou, “o empresário Roberto Santiago e o prefeito afastado Leto Viana aproveitaram-se de uma janela de oportunidade deixada por Luceninha, que, pressionado por diversos credores remanescentes da campanha eleitoral de 2012, cedeu às investidas feitas por um grupo de pessoas, sob a regência de Fabiano Gomes e com o apoio e a escora financeira de Roberto Santiago, e acabou por transformar seu mandato eletivo e, consequentemente, a cidade de Cabedelo em um verdadeiro balcão de negócios escusos e não republicanos”.

“Valendo-se da fragilidade de Luceninha, o denunciado Roberto Santiago, para evitar movimentos inconstantes ou surpresas indesejadas, optou por adquirir, comprar, a gestão e repassá-la a Leto Viana, pessoa de sua inteira confiança e amigo de longa data, como estratégia de embotar ou inibir especialmente qualquer concorrência ao seu interesse e às suas atividades empresariais”, consta ainda na denúncia.

A segunda fase da Operação Xeque-Mate, dando continuidade ao trabalho que visa desarticular um esquema de corrupção na administração pública da cidade de Cabedelo, foi deflagrada na manhã de hoje pelo Ministério Público da Paraíba e a Polícia Federal. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão.

Esta segunda etapa incluiu o oferecimento da segunda denúncia contra sete pessoas investigadas por prática de atos de corrupção ativa (artigo 333 do Código Penal) e passiva (artigo 317 do CP), lesando os cofres públicos do município de Cabedelo.

Nessa segunda fase foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão. O MPPB e a PF pediram e a Justiça determinou o sequestro de aplicações e ativos financeiros no valor de até R$ 3.162.840,29, com o objetivo de ressarcir os cofres públicos, além de ordens judiciais de proibição de deixar o território nacional. Todos os mandados foram expedidos pelo Tribunal de Justiça da Paraíba.

Primeira denúncia
A primeira denúncia oferecida pelo MPPB à Justiça, em 8 de maio, foi relacionada à constituição e integração de organização criminosa (Orcrim). A segunda denúncia está mais centrada na investigação sobre a compra de mandato na Prefeitura de Cabedelo. Nesta, o MPPB requereu à Justiça, além da condenação dos réus, a aplicação das penas de perda de cargo, emprego, função pública ou mandato eletivo dos envolvidos e a fixação do valor mínimo para reparação dos danos (materiais e morais) causados pela infração no valor de R$ 5 milhões. A denúncia foi protocolada no último dia 22 de junho.

Os denunciados são: Wellington Viana França (Leto Viana), prefeito afastado de Cabedelo e apontado como cabeça do esquema criminoso revelado pela Xeque-Mate; José Maria de Lucena Filho, ex-prefeito (único dos sete processado por corrupção passiva); Roberto Ricardo Santiago Nóbrega, empresário; Olívio Oliveira dos Santos, então secretário de Comunicação; Fabiano Gomes da Silva, radialista; Lucas Santino da Silva, ex-vereador, e Fabrício Magno Marques de Melo Silva, assessor de Leto.

A denúncia está relacionada ao processo 0001048-10.2017.815.0000, e fundamentada em esforço investigativo conjunto do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) e Polícia Federal (PF). De acordo com o Ministério Público, “a investigação criminal, mesmo após a deflagração da Operação Xeque-Mate, em 3 de abril deste ano, foi acrescida de vários elementos de provas que atestam não apenas a existência da Orcrim (organização criminosa), mas os diversos delitos engendrados e perpetrados por seus integrantes”.

Nota Fabiano

O radialista Fabiano Gomes disse no início da tarde desta quinta-feira (19), por meio de nota, que está colaborando e prestando todas as informações necessárias para a elucidação dos fatos apurados na Operação Xeque-Mate e que está à disposição dos órgãos competentes.

Paralamentopb.com.br

 

PMJP publica no Semanário Oficial convocação de aprovados no concurso das UPAs e Samu




BASTIDORES DA POLÍTICA PB 


A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) divulgou, em edição especial do Semanário Oficial, nomeação e convocação dos candidatos aprovados no concurso público para compor o quadro funcional das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu-192). O resultado está disponível no endereço eletrônico https://goo.gl/T8LwyH.

Ainda na mesma publicação do Semanário, consta quais os exames necessários para realização da inspeção médica pré-admissional e documentos necessários para admissão.

“Os candidatos aprovados têm o prazo de 30 dias para se apresentar, a partir da data de publicação da convocação, mas pedimos que não esperem para o final do prazo para o comparecimento na sede da Secretaria de Administração, pois na iminência de entrega da obra da UPA Bancários, os profissionais já iniciarão suas atividades”, informou Isadora Guedes, diretora de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde (DGTES).

O certame teve início no dia 30 de janeiro deste ano, com a publicação do edital, e as provas foram realizadas no dia 15 de abril. Ao todo, foram ofertadas 587 vagas para os níveis médio, técnico e superior, distribuídas nas seguintes áreas: médico, médico pediatra, médico ortotraumatologista, assistente social, biomédico, enfermeiro, farmacêutico/bioquímico, farmacêutico, técnico em enfermagem, técnico em imobilização ortopédica, técnico de laboratório de análises clínicas, técnico em radiologia, condutor de ambulância e auxiliar de regulação médica.

Os profissionais aprovados serão lotados na UPA Especialidades dos Bancários, UPA Augusto Almeida Filho, em Cruz das Armas, e no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A maior parte das vagas (302) é destinada à UPA dos Bancários.

UPAs – As três Unidades de Pronto Atendimento em funcionamento na Capital realizam uma média de 25 mil atendimentos ao mês. As unidades atendem urgências clínicas e pediátricas 24 horas por dia, funcionando como um serviço pré-hospitalar junto ao Samu, realizando atendimentos de média complexidade e desafogando outros serviços de urgência e emergência da Capital.

 

Secom

Ao admitir mudanças no Empreender, João Azevedo promete mudar a economia da PB



O pré candidato ao Governo do Estado nas eleições desse ano pelo PSB, João Azevedo afirmou na tarde desta quinta-feira (19) que pretende transformar o Programa Empreender numa grande Agência de Fomento. Ele foi o entrevistado do Programa Arapuan Verdade do Sistema Arapuan de Comunicação desta quinta-feira (19).
Para ele, é preciso implantar políticas de valorização da economia a partir das potencialidades de cada município " Temos que trabalhar a base da economia e a Paraíba tem que muito o que mostrar e o que produzir e para isso precisa apenas de incentivos e isso que vamos fazer por meio de um Programa de Desenvolvimento Regional", garantiu.

Segundo o pré-candidato, com a criação do Programa de Desenvolvimento Regional se perceberá os potenciais econômicos de cada região e aquele município que já tiver um modelo de economia para a geração de emprego e renda consolidado serão implantadas políticas públicas para melhorar ainda mais o modelo tem um modelo de desenvolvimento para cidade consolidado e temos que melhorar esse modelo.

Paraiba.com.br

 

Após protestos, PMJP quebra silêncio e diz que mantém “diálogo” com famílias alojadas em praça



 
Por Redação Paraíba Já - 1

A Prefeitura Municipal de João Pessoa, se pronunciou, através de nota, sobre o protesto das famílias que foram despejadas na última quinta-feira (12), do Condomínio Residencial Vista do Verde no Bairro das Indústrias em João Pessoa.

A Prefeitura se comprometeu em prestar assistências as famílias que estão morando na Praça da Juventude, que fica próximo ao Condomínio. Também ficou acertado, em reunião realizada com representantes das famílias, que os moradores deverão comparecer a Secretaria Municipal de Habitação, para realizar cadastro no programa habitacional da Prefeitura.

Confira a nota na íntegra:

A Prefeitura Municipal de João Pessoa, através das secretarias municipais de Habitação (Semhab) e Desenvolvimento Social (Sedes), se reuniu na manhã desta quinta-feira (19) com uma comissão representando as famílias alojadas na Praça da Juventude, assim como ocorreu na última segunda-feira (16), mostrando que a PMJP mantém um diálogo aberto com as famílias.

Durante a reunião, ficou acertado que serão mantidas as visitas de profissionais da Secretaria de Saúde à praça, para auxiliar enfermos, crianças e idosos, bem como a quem precisar de atendimento.

Além disso, os moradores do residencial Vista Verde devem comparecer à Semhab para efetuar as inscrições no programa habitacional da Prefeitura, para que o processo seja efetuado dentro da legalidade, obedecendo todos os critérios previsto em Lei estipulada pela Portaria nº 412, de 6 de agosto de 2015, do Ministério das Cidades.

Segundo levantamento feito pela Semhab em 28 de abril deste ano, 239 famílias estavam na ocupação do Vista Verde. Dentre as quais, 116 não tinham inscrições em programa de habitação. Entre as famílias inscritas, a Prefeitura conseguiu beneficiar 15, porque obedecem ao máximo de critérios exigidos pelo Ministério das Cidades.

Em um novo levantamento feito em 16 de julho, ficou constatado que neste momento há 95 famílias na Praça da Juventude, de uma lista original que era de 72, ou seja, há 23 famílias que não estavam presentes na ocupação do residencial Vista Verde. Entre as 72 da lista original, 41 têm inscrições em programa habitacional e 31 não têm.

A PMJP reitera que está aberta ao diálogo e que os moradores podem comparecer a Semhab para efetuar as inscrições no programa habitacional.

Sidebar Menu