Raul Seixas me visitou durante os devaneios da madrugada

 

Jair Queiroz é psicólogo

 
Novamente me encontro acordado na madrugada, às três da manhã, coincidentemente a hora que Raul Seixas mencionou numa de suas músicas: "As três horas da manhã; Na cidade tão estranha; Um palhaço teve a manhã; De um banquete apresentar..."
Nessa música ele faz um desabafo que soa como despedida: "O hoje é apenas / Um furo no futuro / Por onde o passado / Começa a jorrar / Eu aqui isolado / Onde nada é perdoado / Vi o fim chamando o princípio / Pra poderem se encontrar".


Não creio que ele anteviu a própria morte que ocorreu dias depois do lançamento do disco Panela do Diabo, no qual essa música era o carro chefe. É até possível que sim, mas não por uma premonição, mas por uma lógica: ele estava muito doente, vencido pela drogadicão, em especial o alcoolismo crônico.

Ou seja, ele sentia seu corpo esvaindo, suas forças desaparecendo e levando junto sua lucidez. Dizem que ele era um gênio, mas eu nem acho isso, embora sempre admirei sua capacidade e sensibilidade poética, além da autenticidade para expor seus dramas pessoais, porém metamorfoseados em letras de duplo sentido.

Ouvi sua primeira música em 1972, sem saber de quem era, mas já gostei. Desde então passei a ser um consumidor ávido dos suas loucuras liricas, seus desabafos, suas queixas e suas críticas, o que perdurou até a sua morte em 1989. Nessa época eu era estudante de Psicologia e já me aventurava em interpretações fundamentadas em leituras sobre psicopatologia, onde comecei a enquadrá-lo.

Sim, ele era genial! Tanto que se perdeu entre a genialidade e os afetos embotados, um mal estar cronificado que arrastou desde menino, originados da conflituosa relação com o pai. Não vou entrar em pormenores, mas para compreensão sobre o que me refiro, citarei duas músicas que não deixam dúvidas: Sapato 37, que iniciava assim: "Eu calço é 37; Meu pai me dá 36; Dói, mas no dia seguinte; Aperto meu pé outra vez..."

A segunda, gravada vários anos depois, ou seja, já nem era mais tão jovem, fazia um apelo dramático, quase chorando: °Êi meu pai, olha seu filho, meu pai! Quando eu cair no chão; Segura minha mão; Me ajuda a levantar para lutar"!

De fato o pai, um Engenheiro, de perfil mais sisudo e prático, gostaria que ele seguisse a mesma carreira, mas ele se enveredou muito cedo para a música e deu pouca atenção aos estudos.

Raul tornou-se um rebelde no final dos anos 60/70, como muitos estudantes da sua época. Mas havia uma diferença entre eles: os demais, Caetano, Gil, Geraldo Vandré etc, eram críticos do sistema político; eram rebeldes marxistas e panfletavam para um movimento de esquerda revolucionário, entusiasmados com a ascensão do comunismo em Cuba, embevecidos com a "liberdade da ilha de Fidel".
Raul não! Sua rebeldia era em causa própria, na busca pelo seu "Eu" perdido nas desavenças da própria sorte familiar. As drogas foram chegando e ficando; o álcool foi se apropriando dele através das janelas abertas em sua alma sofrida.

Partiu de Salvador para o RJ em 1972, para realizar seu sonho de artista e fez o Brasil todo percebê-lo através de um resumo da própria história cantada em Ouro de Tolo, onde relatou pela primeira vez seu desprezo às convenções sociais, novamente impactando com o pai, num recado claro de que seguiria seu próprio caminho, passando fome e resistindo sozinho.

Ao mesmo tempo parecia não confiar muito na própria escolha, o que se pode depreender do próprio título da música. Ouro de Tolo é uma referência a uma pedra que se assemelha ao ouro, brilha como ouro, mas seu valor é desprezível. Foi assim que ele se viu.

Bem, não dá para teclar aqui no celular tudo o que esse devaneio iniciado às três da manhã me proporcionou, até porque daqui a pouco estarei conectado através da plataforma zoom, recebendo minhas aulinhas de "terceiranista" do curso de Direito. Ah sim! O Direito também fizeram parte da vida dele por um curto espaço de tempo, certamente compondo uma tentativa inútil de ser o "ouro legítimo" que o pai esperava, mas não vingou.

Fico por aqui. Quem sabe numa próxima madrugada eu me inspire e exponha mais um pouco da minha percepção sobre a vida, a obra e sobretudo a dor existencial que acompanhou a vida desse gênio que formatou boa parte da minha adolescência e, sem que eu soubesse, me direcionou para psicologia.

De certa forma eu me identificava com a história dele.

Boa dia a todos!!!


Decisão do STF sobre aposentadorias de ex-governadores tem efeito imediato

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre as aposentadorias dos ex-governadores da Paraíba já era para ter sido cumprida. Isso quer dizer que o benefício deve ser extinto imediatamente, não cabendo mais nenhum tipo de questionamento, como pretendia a Assembleia Legislativa por meios dos embargos declaratórios.

Nos embargos, a Assembleia queria que o STF modulasse os efeitos da decisão para não prejudicar quem já vem recebendo o benefício há bastante tempo.

No julgamento, o Supremo considerou incabível rediscutir a matéria. “Cumpre enfatizar que não se revelam cabíveis os embargos de declaração quando a parte embargante – a pretexto de esclarecer uma inexistente situação de obscuridade, omissão, contradição ou erro material – vem a utilizá-los com objetivo de infringir o julgado e de, assim, viabilizar um indevido reexame da causa”, destaca o acórdão.


Polícia Federal apreende câmera que registrou reunião ministerial de Bolsonaro


Segundo o site O Antagonista, a apreensão do equipamento foi realizada por seis agentes da Polícia Federal descaracterizados na Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto, a pedido do ministro Celso de Mello

(Brasília - DF, 22/04/2020) - Reunião com Vice-Presidente da República, Ministros e Presidentes de Bancos. Foto: Marcos Corrêa/PR

Com Antagonista


A Polícia Federal apreendeu na tarde desta segunda-feira, 25, a câmera que filmou a reunião ministerial de Jair Bolsonaro de 22 de abril.

Segundo o site O Antagonista, a apreensão foi realizada na Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto por seis agentes da Polícia Federal descaracterizados.

“Fontes da PF informaram a O Antagonista que a câmera foi disponibilizada pela Presidência da República após ofício do ministro Celso de Mello”, diz o site ligado ao ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sérgio Moro.


Cloroquina não deve mais ser usada em nenhum caso de Covid-19 na Paraíba, diz secretário

 Da Redação / Portal WSCOM



O secretário Executivo de Gestão da Rede de Unidades de Saúde do Estado, Daniel Beltrammi, confirmou nesta segunda-feira (25) que a Paraíba não deve mais utilizar a cloroquina no tratamento de pacientes com Covid-19 em nenhum estágio da doença.

O entendimento é baseado em estudos científicos, principalmente a última pesquisa publicada na revista The Lancet, que apontou que hidroxicloroquina não tem efeito contra o coronavírus e pode causar arritmias graves.

“Evidências do último estudo publicado na revista científica sobre medicina The Lancet com 16 mil pessoas, demonstraram que a hidroxicloroquina não tem efeitos contra o coronavírus seja para pacientes com sintomas leves, moderados ou graves, muito pelo contrário, para os moderados e graves, acabou causando arritmias ventriculares graves, inclusive comprometendo a vida de alguns deles”, disse.

O Secretário ainda pontuou que ’em função das evidências disponíveis, o Estado não considera mais o uso em qualquer fase de tratamento. O protocolo já em fase final de disponibilização’.


Prefeito de João Pessoa anuncia que pagamento de maio a servidores será feito nos dias 28 e 29


O anúncio do calendário de pagamento de maio foi feito pelo prefeito Luciano Cartaxo, nesta segunda-feira (25).



Por ClickPB
 

O pagamento acontece na quinta-feira (28) para os aposentados e pensionistas do IPM. Já na sexta-feira (29), serão remunerados os profissionais da ativa. (Foto: Walla Santos/ClickPB/Arquivo)
A Prefeitura de João Pessoa vai pagar os salários dos servidores na quinta-feira (28) e sexta-feira (29). O anúncio do calendário de pagamento de maio foi feito pelo prefeito Luciano Cartaxo, nesta segunda-feira (25).

Segundo a tabela de pagamento preparada junto ao secretário de Administração, Lauro Montenegro, e do secretário de Finanças, Sérgio Barbosa, o pagamento acontece na quinta-feira (28) para os servidores aposentados e pensionistas do Instituto Previdenciário Municipal (IPM). Já na sexta-feira (29), serão remunerados os profissionais da ativa.

Respeitando os decretos que determinam o isolamento social como forma de prevenção ao novo coronavírus e com muitos servidores trabalhando em home office, a Prefeitura orienta que os servidores evitem aglomerações e filas de bancos, assim como também evitem o uso de dinheiro em espécie e prefiram utilizar cartões de crédito e de débito, e os aplicativos dos bancos para efetuar as transações.


Paraíba registra queda em contaminações por covid-19 pelo terceiro dia consecutivo; sábado 625, domingo 315 e hoje 193 casos confirmados


A ocupação de leitos de UTI em todo o estado é de 76%. Dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, 88% estão ocupados


Por Redação ClickPB
 

O boletim epidemiológico divulgado nesta tarde também registrou 8.016 casos confirmados, 2.218 recuperados e 7.284 casos descartados. (Foto: Reprodução)
A Secretaria de Saúde registrou um total de 279 mortes por covid-19 na Paraíba nesta segunda-feira (25). Nesta segunda-feira, foram registrados 193 novos casos de covid-19. O número é menor do que os registrados neste domingo (24) e no sábado (23).

Confira os números totais na Paraíba até esta segunda-feira (25):

Casos Confirmados: 8.016
Casos Descartados: 7.284
Óbitos confirmados: 279
Casos recuperados: 2.218
Total de municípios: 180
A ocupação de leitos de UTI em todo o estado é de 76%. Dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, 88% estão ocupados.

Neste domingo, 54% da população seguiu a recomendação de Isolamento Social.

A SES chama atenção para o baixo número de notificações realizadas durante o fim de semana, uma vez que a redução dos casos não reflete a realidade epidemiológica, tendo alteração na quantidade de casos em apenas 31 municípios.

Os casos confirmados estão em 180 dos 223 municípios paraibanos:

Água Branca (1); Aguiar (1); Alagoa Grande (37); Alagoa Nova (10); Alagoinha (60); Alhandra (78); Amparo (11); Aparecida (2); Araçagi (29); Arara (6); Araruna (3); Areia (36); Areial (7); Aroeiras (13); Assunção (1); Baia da Traição (29); Bananeiras (15); Barra de Santa Rosa (1); Barra de Santana (12); Barra de São Miguel (1); Bayeux (191); Belém (13); Belém do Brejo do Cruz (1); Boa Vista (5); Bom Jesus (1); Boqueirão (6); Borborema (1); Brejo do Cruz (4); Caaporã (220); Cabaceiras (2); Cabedelo (288); Cachoeira dos Índios (3); Cacimba de Dentro (11); Cacimbas (2); Caiçara (18); Cajazeiras (44); Cajazeirinhas (1); Caldas Brandão (7); Campina Grande (870); Capim (22); Carrapateira (1); Casserengue (2); Catingueira (2), Catolé do Rocha (21); Caturité (4); Conceição (2); Condado (31); Conde (63); Congo (11); Coremas (13); Coxixola (4); Cruz do Espírito Santo (86); Cuité (8); Cuité de Mamanguape (3); Cuitegí (46); Curral de Cima (3); Damião (1); Desterro (2); Dona Inês (1); Duas Estradas (12); Emas (1); Esperança (40); Fagundes (4); Gado Bravo (13); Guarabira (364); Gurinhém (22); Gurjão (3); Ibiara (2); Igaracy (4); Imaculada (5); Ingá (23); Itabaiana (78); Itaporanga (4); Itapororoca (22); Itatuba (27); Jacaraú (7); Jericó (1); João Pessoa (2687); Joca Claudino (1); Juarez Távora (12); Juazeirinho (40); Junco do Seridó (5); Juripiranga (46); Juru (2); Lagoa (3); Lagoa de Dentro (4); Lagoa Seca (25); Lastro (1); Logradouro (8); Lucena (50); Mãe d‘Água (2); Malta (7); Mamanguape (49); Manaíra (1); Mari (66); Marizópolis (4); Massaranduba (15); Mataraca (14); Matinhas (5); Mato Grosso (3); Matureia (7); Mogeiro (1); Montadas (3); Monteiro (18); Mulungu (13); Natuba (7); Nova Floresta (1), Nova Olinda (1); Olho D´Água (1); Ouro Velho (1); Passagem (3); Patos (374); Paulista (8); Pedras de Fogo (128); Piancó (13); Picuí (4); Pilar (25); Pilões (5); Pilõezinhos (27); Pirpirituba (11); Pitimbu (67); Pocinhos (3); Pombal (20); Princesa Isabel (5); Puxinanã (13); Queimadas (29); Quixaba (5); Remígio (28); Riachão do Bacamarte (49); Riachão do Poço (1); Riacho de Santo Antônio (3); Riacho dos Cavalos (2); Rio Tinto (26); Salgadinho (1); Salgado de São Felix (13); Santa Cecília (1); Santa Helena (1); Santa Luzia (26); Santa Rita (434); Santa Terezinha (6); Santana dos Garrotes (1); São Bentinho (4); São Bento (54); São Francisco (2); São João do Cariri (1); São João do Rio do Peixe (7); São João do Tigre (1); São José da Lagoa Tapada (13); São José de Caiana (9); São José de Espinharas (2); São José de Piranhas (4); São José do Bonfim (7); São José do Sabugi (46); São José dos Cordeiros (3); São José dos Ramos (4); São Mamede (8); São Miguel de Taipu (15); São Sebastião de Lagoa de Roça (9); São Vicente do Seridó (8); Sapé (126); Serra Branca (2); Serra da Raíz (6); Serra Redonda (13); Serraria (5); Sertãozinho (6); Sobrado (9); Solânea (28); Soledade (4); Sousa (100); Sumé (6); Tacima (9); Taperoá (27); Tavares (5); Teixeira (13); Tenório (1); Uiraúna (4); Umbuzeiro (17); Várzea (1); Vieirópolis (2); Vista Serrana (1).

*Dados Oficiais (fonte e-sus VE e SIVEP) extraídos às 10h do dia 25/05.

Mais 7 óbitos foram confirmados:

Mulher, idosa 84 anos, diabética, residente em Bayeux. Início dos sintomas 11/05, interna em hospital público, veio a óbito no dia 20/05.

Mulher, 36 anos, diabética, obesa, hipertensa, cardiopata, residente em Bayeux. Início dos sintomas 22/05, interna em hospital privado, veio a óbito no dia 23/05.

Mulher, 96 anos, diabética, hipertensa, obesa, residente em João Pessoa. Início dos sintomas 17/05, interna em hospital público, veio a óbito no dia 20/05.

Mulher, 59 anos, portadora de diabetes, doença renal crônica, hepática, residente em João Pessoa. Início dos sintomas 17/05, interna em hospital público, veio a óbito no dia 24/05.

Mulher, 72 anos, hipertensa, diabética, residente em Santa Rita. Início dos sintomas 15/05, interna em hospital público, veio a óbito no dia 19/05.

Homem, 78 anos, hipertenso, diabético, residente em Mamanguape. Início dos sintomas 15/05, interno em hospital público, veio a óbito no dia 24/05.

Homem, idoso 93 anos, com comorbidade, diabético, residente em Campina Grande. Início dos sintomas 18/05, veio a óbito na unidade pronto atendimento no dia 24/05.


Eleições 2020: além de Luiz Couto, PT sonda Anísio Maia para liderar chapa em JP

Apesar da pandemia do coronavírus, as articulações em torno das eleições municipais continuam nos bastidores. No partido dos Trabalhadores, o PT, além da sondagem em torno do nome do ex-deputado federal Luiz Couto para encabeçar a disputa pela prefeitura de João Pessoa, como tem sido defendido pelas executivas nacional e municipal, inclusive pelo ex-presidente Lula, o nome do deputado estadual Anísio Maia (PT) também pontua como forte opção. A avaliação é do vereador de João Pessoa, Marcos Henriques (PT).

“O PT vem dialogando, vem buscando alternativas para João Pessoa, e dentro dessas alternativas o deputado Luiz Couto vem sendo sondado sim. Na verdade a orientação é nos municípios com mais de 100 mil habitantes é a gente ter candidato, a exemplo de Campina Grande, que semana passada lançou um nome do professor universitário Márcio Escanielo, como também aqui em João Pessoa temos o nome do deputado Anísio Maia, que é bastante conhecido e é um nome que pode disputar a prefeitura”, ressaltou.

O parlamentar, que também tem deixado seu nome à disposição da legenda, lembrou que além da chapa majoritária, a agremiação também trabalha para fortalecer a chapa proporcional, e seu nome, além do de outros colegas, devem dar respaldo a essa estratégia.

“Meu nome está à disposição, mas existe uma estratégia de fortalecer a chapa de vereadores e nós temos uma chapa competitiva e certamente iremos aumentar a nossa bancada, é por isso que a estratégia do meu nome, apesar de estar a disposição, a estratégia é de fortalecer a proporcional. Esperamos que a gente possa fazer uma chapa forte e uma candidatura competitiva”, emendou.

 

PB Agora


Bolsonaro desrespeita a “tradicional família” e choca a Pátria Amada com linguajar de manichula

 Quem assistiu ao vídeo sobre a excêntrica reunião ministerial presidida por Jair Bolsonaro ficou estarrecido. Não havia como não ficar indignado e tomado por um sentimento deprimente de vergonha alheia.

Muita gente ficou de cara vermelha no sofá da sala, ao assistir o vídeo, que denota estar o Brasil vivendo o pior momento de sua história política, em que o chefe da Nação mandou pras cucuias o respeito ao povo brasileiro e à liturgia do cargo.

Nem os ditadores dos vinte e um anos pós-1964 usaram termos tão chulos como fez Bolsonaro. Uma vergolha por completo.

Não podia ser diferente a reação dos brasileiros. Talvez só não tenha se chocado, ou fingido não ter se dado conta da baixaria que foi aquilo, algum bolsonarista pra lá de fanático.

Datado do dia 22 de abril, o encontro foi retratado num vídeo cuja existência foi revelada pelo ex-ministro da Justiça do atual governo, Sérgio Moro. Sim, aquele que viveu quinze minutos de glória, como “herói nacional”, na condição de juiz da Operação Lava Jato; o que prendeu Lula e, por consequência, facilitou a vitória de Bolsonaro para presidente.

Mas aí é outra história…
Pois bem: o mais chocante, que deixou o Brasil perplexo e corou a cara da “tradicional família brasileira” – que Bolsonaro tanto diz defender – foi justamente o vocabulário chulo do presidente. Um linguajar só comparado aos que movem os embalos etílicos nos mais ralés botequins brasileiros.

Além de passar muito ao largo dos assuntos urgentes, como a pandemia do coronavirus que está em escala ascendente rumo ao pico, o tal encontro do presidente da República com a sua equipe em reiterados momentos de queda de vocabulário mais se pareceu uma conversa de depravados.

Palavrões
Durante a reunião ministerial, em vez de tratar de assuntos relevantes, da administração pública federal, do caos na saúde pública e da pandemia, o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro preferiu fazer pronunciou os seguintes palavrões: porra (8 vezes) bosta (sete vezes), putaria (quatro vezes), filho da puta (duas vezes), puta que pariu (duas vezes) e puta (uma vez); merda (duas vezes) foder (duas vezes), fodido (uma vez), cacete (uma vez) e filho de uma égua (uma vez).

O ministro Paulo Guedes também embarcou na linha do vocabulário chulo: por três vezes disse foder e uma vez. O ministro Braga Neto, general do Exército Brasileiro, não perdeu a sua chance de aderir ao estilo do patrão: pronunciou um sonoro caralho.

Moro
Moro não é lá essas coisas dignas de aplauso. Tem profundas afinidades com Jair Bolsonaro, tanto é assim que foi escolhido a dedo para ser seu ministro da Justiça. Pelo visto no vídeo, entretanto, ele estava certo ao dizer que Bolsonaro quis afastar o comando da Polícia Federal para blindar os seus filhos, amigos e deputados investigados.

Repercussão
Imediatamente após a divulgação do vídeo em redes nacionais de TV, a tropa digital de Bolsonaro entrou em campo para uma tentativa inglória: espalhar trechos editados do vídeo na vã tentativa de amenizar a lambança presidencial.

A militância virtual ainda tentou causar a impressão de que Jair Bolsonaro havia marcado um gol de placa com a divulgação daquele vídeo, por ordem judicial. Lêdo engano. A população brasileira reagiu com indignação. Inclusive os bolsonaristas mais sensatos.

Simplicidade
O argumento mais comum dos fanáticos partidários de Bolsonaro é de que o presidente é um homem que tem “aquele seu jeitão”, e que esse tal jeitão denota simplicidade. Muito pelo contrário. Simplicidade não significa falta de respeito com os participantes de tão importante reunião, tampouco com o seu povo.

Desde quando ser simples é adotar como seu o vocabulário chulo e desaconselhado até para os cabarés mais organizados.

Sim, há beréus onde o respeito não permite que se faça o que se fez nesta reunião ministerial que causou indignação em várias partes do mundo.

 

Wellington Farias

PB Agora


Cícero não descarta disputar PMJP, mas alerta que momento não é para discutir política

O ex-senador Cícero Lucena, que já geriu a cidade de João Pessoa, não descarta a possibilidade de participar da disputa nas Eleições 2020. Fora da vida política há alguns anos, Lucena ressaltou que país não vive o momento ideal para debates sobre o tema.

O ex-senador garantiu seguir fiel ao partido que ele acolheu e que não tem sido cobrado pela legenda sobre ser candidato. No entanto, Cícero pontuou que no momento oportuno expressará sua decisão sobre entrar ou não na disputa pela Prefeitura Municipal de João Pessoa. “Tenho pedido sempre a Deus que me ilumine, me dê discernimento e que se for para que eu seja candidato, que seja para fazer o bem e cumprir a missão de fazer dessa cidade mais justa, mais humana e mais desenvolvida”, declarou.

Para o ex-prefeito, a prioridade de todos os gestores, assim como, do parlamento, precisa ser sobre a adoção de medidas de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). “Eu acho que discutir política nesse momento é, no mínimo, falta de respeito a esse povo que está sofrendo e passando por todas essas dificuldades, sejam elas da doença ou do desemprego”, argumentou o ex-senador.

Cícero disse destacou que tem defendido o adiamento do processo eleitoral deste ano e lembrou que é favorável a tese de unificar as eleições no ano de 2022, embora acredite que o Congresso votar pela realização do pleito em dezembro deste ano. “Temos que centrar todos os nossos esforços no sentido de encontrar soluções para esses grandes problemas que estamos vivendo e para os próximos passos que serão fundamentais para a geração de empregos”, disse.

 

PB Agora


Governo da Paraíba paga salários de maio dos servidores nestas quinta e sexta-feiras

O governo da Paraíba paga os salários da folha de pessoal referente a este mês dia maio nos dias 28 e 29 , desta semana, quinta e na sexta-feira.

A confirmação foi dada pelo governador João Azevêdo, nesta segunda-feira (25). Ele alegou queda na arrecadação do Estado, em função da pandemia do coronavírus, e acrescentou que o esforço da gestão estadual é continuar efetuando o pagamento do servidores dentro do próprio mês trabalhado. “Não está sendo fácil, mas esse é o nosso compromisso”, completou João Azevêdo.

Como nos meses anteriores, na quinta-feira (28), recebem aposentados e pensionistas. Na sexta-feira (29), os demais servidores da administração direta, incluindo, empresas, autarquias e fundações, que recebem recursos do Tesouro Estadual


Senado aprova MP que altera cargos e funções na Polícia Federal

 Senado aprova MP que altera cargos e funções na Polícia Federal
Por Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil * - Brasília
O Senado aprovou, hoje (25), a Medida Provisória 918/2020, que altera a estrutura de cargos da Polícia Federal (PF). A MP cria Funções Comissionadas do Poder Executivo (FCPE) e Funções Gratificadas (FG) e extingue cargos em comissão do Grupo Direção e Assessoramento Superiores (DAS). Agora, o texto segue para a promulgação.

A proposta cria 45 FCPE e 471 FG para a Polícia Federal. Também transforma 281 cargos DAS, alocados na Polícia Federal, em 338 funções comissionadas do Poder Executivo e seis funções gratificadas. De acordo com a mensagem enviada ao Congresso Nacional, o governo avalia que a medida vai fortalecer a instituição.

“A análise da atual estrutura da Polícia Federal evidencia a necessidade de reforçá-la, pois atualmente suas unidades descentralizadas carecem de estrutura formal. Assim, o fortalecimento da estrutura da instituição é imperativo, por ser a Polícia Federal a principal frente do país na atuação policial nas fronteiras e no combate às organizações criminosas, ao tráfico de drogas, à corrupção, à lavagem de dinheiro e ao terrorismo, dentre outras atividades exclusivamente por ela desempenhadas”, argumetou o governo na justificativa da MP.

O líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP), teceu elogios à PF. “Essa medida é mais do que justa à Polícia Federal. Com a Polícia Federal, a lei é para todos”. Já o líder do MDB no Senado, Eduardo Braga (MDB-AM), disse que a medida poderá ser importante para reforçar a segurança nas fronteiras.

“Essa reorganização da PF pode resolver alguns problemas, como a disponibilidade de funções gratificadas para realocar policiais e delegados em regiões de fronteiras. Entendemos necessária essa reorganização”, disse o emedebista.

* Com informações da Agência Senado


O que houve com a sociedade brasileira? - Albergio Gomes Medeiros

 

Albergio Gomes de Medeiros

São muitos os exemplos em diversos países desenvolvidos, com sociedades norteadas por rígidos valores e padrões morais e sociais, cuja autocensura é tamanha que leva o suspeito ao suicídio, e, sem dúvida, por vergonha. Só a título de exemplos, pinço um evento de 2007, ocorrido em Tóquio, quando em 28 de maio "O ministro da Agricultura, Florestas e Pesca do Japão, Toshikatsu Matsuoka, suicidou-se "após ter sido envolvido em um escândalo por suposta malversação de fundos públicos", o que representou um abalo no governo do primeiro-ministro Shinzo Abe."(in G1).


Nos EUA, em 1998, Biil Clinton foi o segundo Presidente em toda a rica história norte-americana a ser alvo de um impeachment, por causa do rumoroso "escândalo Mônica Lewinsky", cujas sucessivas mentiras de Clinton ultrajaram a sociedade norte-americana mais do que o próprio fato (sexo oral recebido pelo Presidente de uma estagiária no interior da Casa Branca).

Nem precisamos procurar exemplos além fronteiras - pois encontraremos números elevados de agentes políticos e públicos que cometeram suicídios ou simplesmente renunciaram, sem esquecer de muitos casos que nem personalidades públicas eram alguns suicidas ou renunciantes, mas da iniciativa privada -, bastando uma mera leitura na comoção nacional decorrente da morte de João Pessoa, na confeitaria em Recife-PE, e do suicídio de Getúlio Vargas.

O que houve com a sociedade brasileira? Qual enfermidade a atingiu irreversivelmente a ponto de um vídeo como o de ontem não causar indignação, ao contrário, deixou os devotos ainda mais entusiasmados? Não existe mais opróbrio, princípios, nem valores na sociedade, o que evidencia, incontestavelmente, tratar-se de uma sociedade em putrefação, em ampla degenerescência, degradação tão contundente que, em qualquer país com um povo minimamente consciente e politizado, após a divulgação do vídeo de ontem, teria resultado na queda do governo, inclusive por renúncia fruto de uma pressão moral e ética, diante da profusão de razões publicizadas, e, de pasmar, quando já existiam milhares de vitimados pela pandemia.

Renato Russo, Cazuza, e outros artistas foram profetas quando cantaram sobre a degeneração e hipocrisia da sociedade brasileira. Desde ontem que recebo "zaps" de devotos, notadamente de terrivelmente evangélicos, espantosamente comemorando os resultados do vídeo, considerado "cabo eleitoral" para reeleição do Jair.

Só em uma sociedade necrofágica, em que o povo não passa de verme nematoide, um governo sairia indene.


Sidebar Menu